Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SEDE DE DESEJOS

Seu semblante era um brilho de vivas centelhas.
A geografia de seu corpo, a própria efervescência do desejo.
A sua imagem favorecia a todos os enganos possíveis.
Entregava-se ao amor pela necessidade do prazer, não havia dentro de si a menor efusão sentimental.
Era sempre caçadora em busca do amante que lhe poderia  prodigalizar as carícias fogosas que a carne lhe pedia.
Na volúpia de seus impulsos, todos os seus casos nasciam, viviam e morriam em seus braços, efêmeros como uma multidão.
Quando para alguns era o ponto de parada, para si  o ponto de partida.
Suas maneiras de pensar, agir e sentir, eram totalmente destituídas do bom ou moral, do bem e do mal , ou mesmo do anormal.
Bastando-se a si mesma, jamais passou pelo batismo do sofrimento no amor.
Em seu mundo, nasceu e viveu com atriz principal - nunca foi coadjuvante - tendo como princípio, meio e fim , somente a influência de sua sede de desejos.
CID JAUHAR
Enviado por CID JAUHAR em 12/10/2007
Reeditado em 18/12/2011
Código do texto: T690855

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
CID JAUHAR
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil, 67 anos
72 textos (9548 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 19:28)
CID JAUHAR