Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O PALPÁVEL E O IMPONDERÁVEL

Tudo feito, tudo mais ou menos arrumado. Minha alma e corpo  estavam pesados. Joguei-me na cama. Um abraço no travesseiro maior, um cheiro no outro com recheio de ervas aromáticas e relaxantes. O quarto escuro e o silêncio superficial abriam alas para a expressão da angústia que eu já sabia, era o momento de deixar vir. Eu disse, enquanto umidecia as ervas sobre o rosto.

- O que é palpável em minha vida? o quê ? o que tenho de palpável, de concreto em minha vida?!

De imediato ouvi uma resposta no íntimo: " sua auto-estima, seu trabalho, sua missão! Nada além disso poderá te sustentar inteira. Nada! "
Diante da imediata resposta, compreendi mais uma vez que não haveria fuga, como nunca houve em momento algum.

Nas  minhas auto-consultas, sempre me disponho a meditar bem sobre o essencial, mas  nunca havia perguntado coisa assim tão dolorosamente sentida e direta "o que há de palpável na minha vida?!" Ironicamente minha intuição lembrou da consulta ao mastologista no dia anterior. Lembrou do exato momento e sensação quando o especialista apalpou o nódulo e o movimentou.

Palpável, aprendi,  podem ser os nódulos e mágoas que carregamos sem necessariamente precisarmos deles. Não nos farão felizes, não nos trarão a sabedoria da vivência, enquanto não nos amarmos e cuidarmos de jogar fora sentimentos que nos fazem torpes, pedras, nódulos.

Por Tânia Barros


Tânia Barros
Enviado por Tânia Barros em 24/10/2007
Reeditado em 12/09/2017
Código do texto: T708236
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tânia Barros
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
27 textos (1761 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 15:11)
Tânia Barros