Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Os Ossos Incontáveis da Imensidão - Desafio de 30 Minutos

Este é um desafio/exercício, um texto escrito em 30 minutos, com um pré-tema definido: Ossos, e mais 5 minutos para corrigir eventuais erros (mas sem alterar o texto em si). Confesso que peguei uns poucos segundos extras nos 30 minutos e outros (menos) segundos extras para a correção, mas não mais que isso.

___________________________________________________________

A menina estava pronta para pisar naquela lagartixa que passeava desavisada, quando um senhor de idade avançada pôs a mão em seus ombros e ela estacou. O bicho escapou ligeiro.
– Pequena Ahrag, o que este ser te fez? – as outras crianças que brincavam ali perto se voltaram para os dois.
– Nada. – respondeu a menina constrangida
– E o que lhe dá o direito de tirar sua vida?
– Ela é pequena, eu sou mais forte.
– VOCÊ é pequena, eu sou mais forte, alguma vez levantei a mão, ou pé, para machucar você?
– Mas... mas não é a mesma coisa. – ele espreitou os olhos e sorriu, um sorriso de complacência.
– Pequenos – falou correndo o olho por cada uma das crianças – permitam-me contar-lhes uma breve história, na verdade uma breve versão de uma história infinita. – o velho tomou assento em uma grande e extensa rocha clara. As crianças sentaram ao redor, no chão.

– Vocês sabem, que há muitas e muitas eras atrás lagartos gigantescos pisavam a terra e a faziam tremer, bebiam lagos inteiros e os dentes dos maiores tinham a altura de alguns de vocês. O que não sabem é que, eras antes, sim, ainda antes disso, houveram homens para os quais os Lagartos Gigantescos não passavam de lagartixas. Até que um deles resolveu que não gostava de Lagartos Gigantescos – ele deu uma olhadela para Ahrag –, que podia pisá-los, divertir-se com a dor deles. Ele se achava o maior e mais forte dos seres, e convenceu muito de seus amigos que poderiam governar o Universo como bem quisessem, pisando os mais fracos, sem que houvesse o mínimo motivo para isso. Mas o Universo é muito maior do que pensamos e seu equilíbrio é uma coisa encantadora. Da imensidão escura, muito além das sete camadas azuis do céu que vemos agora, surgiram criaturas ainda maiores que estes homens, atraídas pela soberba dos mesmos. Eram também lagartos, muito maiores do que nossa imaginação pode supor, mesmo a imaginação do mais criativo de vocês, pequenos. Essas criaturas titânicas extinguiram os arrogantes Gigantes e partiram. O que nós conhecemos hoje é apenas a poeira dos ossos incontáveis da imensidão. O maior erro que qualquer ser pode cometer é a arrogância, as lagartixas que julgamos pequenas podem um dia vir a ser gigantes para seres semelhantes a nós, e nós parecemos menos que vermes para seres que ainda vagam por aí... e só a humildade nos salva de chamar sua atenção. – ele deu uma longa pausa para que absorvessem tudo aquilo - Sabem, onde estou sentado agora? – ele se levantou e indicou a rocha clara, grande e extensa onde estava sentado – é apenas o osso de um desses arrogantes gigantes.

O que aquele senhor não podia ver, mas nunca desacreditaria, é que o próprio planeta onde estavam, era a cabeça (parte esférica) do fêmur de uma criatura, maior que todas as que citou.
Cayyan
Enviado por Cayyan em 07/12/2013
Código do texto: T4602511
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Cayyan
Pindamonhangaba - São Paulo - Brasil, 29 anos
59 textos (6554 leituras)
1 áudios (72 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/05/21 07:14)
Cayyan