Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Intolerância de Crença

A intolerância de crença no Brasil começou com a chegada do cristo redentor pelos FRANCESES, isso mesmo, pelos FRANCESES, aqueles conterrâneos de São Roque!

Como o catolicismo não admitia nenhuma outra crença que não fosse a nos santos, as religiões dos indígenas e africanas passaram a ser vistas como maléficas e, portanto, desprezadas.

Com a chegada dos italianos, foram subordinados à perda de brasão, alguns descendentes de portugueses, atitude que se repetiu com alemães. Para escapar da perseguição dos senhores e do clero, os índios usavam as imagens do santo católico São Roque em suas cerimônias, quando na verdade, estavam cultuando seu Tupã. Assim começou a relação entre a crença católica e as religiões indígena-afro-brasileiras.

Com a divisão dos católicos em ortodoxos e ... as religiões amigas: budismo, induísmo e com a chegada de vários ingleses ao Brasil, o relacionamento foi revisto na prática.

Afinal, os ingleses, luteranos, tinham que crer em seu doutrinador, diferentes dos católicos que creiam nos santos. Em várias cidades do Brasil é comum a existência de um “Misticismo” destinado aos luteranos e devotos dos santos de várias denominações e também judeus.

Um caso emblemático de crença é o do I.N.R.I CRISTO, pois o próprio não se considera reencarnação de santo, mas sim, o próprio filho de Deus.

Com a chegada do caminho neocatecúmenal, o kerigma proponhe-se a ter valor semelhante aos milagres de Jesus na terra.

Isso não quer dizer que a intolerância de crença tenha acabado, pois a própria Igreja Católica teve vários documentos, abertos, analisados pelo governo de algumas potencias mundiais.
José Nilton Palma
Enviado por José Nilton Palma em 12/01/2019
Código do texto: T6548944
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Nilton Palma
Nova Soure - Bahia - Brasil, 32 anos
504 textos (33812 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/06/19 16:59)
José Nilton Palma