Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Amor sem Interesse



Ednaldo era um jovem que levava uma vida de pessoa de posse; usava as melhores roupas, celular e relógios de ultima geração; tinha sempre dinheiro no bolso, freqüentava os melhores ambientes, andava sempre junto a um grupo de jovens ricos
Em uma festa conheceu Marinalva uma morena que quando passava fechava o transito. como dizem por aí.

Ednaldo pergunta a seus amigos:- quem é aquela morena gente? Algum de vocês conhece? Nailton também Era filho de um empresário bem sucedido. ele foi quem o respondeu: - Ela não aparece muito por aqui; raramente se vê; Esse foi um bom motivo para Ednaldo apreçar-se em aproximar-se dela se apresentar e dizer que gostaria de encontrá-la outras vezes;

E interessante que começaram a namorar imediatamente, e sem que ele freqüentasse a casa do pai dela, e sem que lhe fosse pedido nem uma finormação sobre a sua pessoa. foi amor a primeira vista se encontravam em festas, iam a cinema, Edinaldo levava-a até a portaria do prédio mas nunca subiu ao seu apartamento. um dia que Marinalva estava sozinha em casa, insistiu que ele subisse, e ele aceitou o convite; ela o levou para conhecer seu quarto, ele foi mas não se adiantou com ela.

percebendo que era filha de gente de boa situação financeira, resolveu se mostrar um pouco para não ficar para trás; convidou Marinalva a fazerem um passeio de Barco;
Ela falou para a mãe e sua mãe respondeu:- Há vai sim ele deve ser um bom rapaz! Filho de gente boa, três dias depois ela saiu de casa, a mãe sabia que iam passear de Barco.

O pai chegou e perguntou pela filha, a esposa respondeu:- Há nossa filha agora arrumou um namorado que vale a pena! Ele a convidou a passear de barco, e eu deixei.
É mulher você sempre a empurrar nossa filha a fisgar um bom partido em? eles passaram o dia em festa a dois; Rolou tudo que tinham direito e desejo de fazer. . quando Marinalva chega o pai pergunta:- que Barco é esse que passaram o dia todo? ela respondeu:- É o Barco do senador.

O pai diz a bom assim eu fico menos preocupado. já imagino que deve ser gente boa.
essa coisa boa se repetiu, e até que ela chegou, meio sem graça um dia, a mãe pergunta:- o que ouve? E ela não cortou volta, foi direta ao assunto:- estou grávida; a mãe ficou assustada sem saber o que dizer para o marido, quando ele chegou a filha não estava; ela então aproveitou estarem a sós, e falou sobre o estado da filha.

o pai diz:- você é a culpada, agora vou procurar o senador, e tomara que ele assuma a responsabilidade pelo ato do filho, disse a mulher! O pai otimista, disse:- É claro que vai, ele vai querer o filho envolvido em escândalo, para não respingar nele, a sujeira do Filho. Quando foi procurar o senador, ele encontrou Ednaldo e perguntou: - sair de Barco? Ednaldo simplesmente respondeu:- não, vou ver algumas coisinhas que preciso arrumar É está certo! e seu pai? á ele está lá no casarão, ele vem depois; O pai de Marinalva disse que ia até a Mansão; Chegando lá, perguntou pelo dono da casa, e foi recebido pelo senador;

pediu desculpas e entrou no assunto dizendo que foi até lá para. para comunicar que sua filha, e o filho do senador estavam namorando e que ela estava grávida, e que gostaria que ele fizesse com que seu filho assumisse a responsabilidade. Depois que o pai da moça falou tudo, o sena dor perguntou:- o senhor não está enganado? Ele responde não senhor! ela está grávida sim! o senador pergunta:- Ela está grávida do meu filho? Sim senhor! mas eu não tenho filho! como não eu o encontrei e falei com ele quando ia para o Barco. Á sim, chamou a empregada e disse:- Cristina vai lá e diga ao Ednaldo para vir aqui agora! Ednaldo chega e ele pergunta:- o pai da criança é esse ai? É sim senhor é este Rapaz! O Senador perguntou:- Ednaldo, você falou para este senhor que é meu filho? Não Senador ele nunca me perguntou quem era meu pai; o homem fica nervoso, e Fala eu encontrei você e você me disse que seu pai estava na Mansão;

o rapaz responde:- falei sim quando me perguntou onde estava meu pai! o homem furioso diz então, o senhor nega que é seu filho por que? O Senador pergunta:- O senhor perguntou onde estava o pai dele, então ele não mentiu, o pai dele está aqui sim; mandou a empregada:- Cristina, vai lá e chama o Dorival! Veio o Dorival, e o Senador disse:- Dorival este senhor veio falar com o pai do Ednaldo.

Dorival apenas disse:- o senhor pode Falar! O homem subiu nos cascos e falou: - isto é
uma Piada eu não vim aqui para falar com faxineiro! O Senador disse pois o senhor não merecia a atenção desse faxineiro; ele é muito superior ao seu modo de pensar.
Foi o que Eu entendi;

O senhor veio aqui, por que certamente está falido, e pretendia negociar a honra de sua filha se o ednaldo dissesse que era filho do caseiro, talvez não deixasse ela namorá-lo e
Hoje estar grávida de um rapaz honesto, trabalhador e decente; o homem Perguntou:- mas como o senhor deixa ele sair com seu Barco se passando por seu filho? É uma pena o senhor não perguntou filho de quem ele era; Deduzia que para estar naquele Barco, só poderia ser filho de um homem com uma conta Bancária que poderia dar um certo conforto a sua filha, e beneficiar a sua empresa o senhor não viu o Jovem que estava no Barco, o senhor viu o Barco e imaginou a conta Bancária que o pai dele deveria ter.

Eu deixo sim ele usar o meu Barco, e talvez não deixasse pessoas como o senhor nem pisar no assoalho daquele Barco. Eu vou lhe explicar este jovem que o senhor acaba de humilhar por ser filho do faxineiro conforme o senhor disse, por que eu não o considero Assim, para mim, ambos são pessoas de valor; coisa que o senhor parece não conhecer que é valor humano.


Eles se conheceram e se gostaram e ninguém falou de pai, família, eles falavam dos seus sentimentos. quem insuflou a questão de bom partido, foi a mãe dela;
Quando o pai chegou indignado em casa, se fechou com a esposa e passaram a distribuir ofensas de para o outro a filha chegou e ouviu o pai falando da decepção com a visita a Mansão, ela acabou de ouvir e saiu ligou para o celular de Ednaldo, pedindo que ele viesse encontrá-la.

Ednaldo foi ao encontro e ouviu Marinalva que dizia:- estou envergonhada; Ednaldo perguntou:- por quê? Ela disse eu fiz uma coisa errada, hoje em minha Casa, quando cheguei meu pai e minha mãe a porta fechada falavam algo sobre você eu encostei e ouvi por trás da porta; pergunto:- o que você ouviu? Ouvi pouco mas o que eu conheço Daqueles dois ouvi o suficiente; Eu nunca perguntei, você também nunca perguntou! Espero que o que meus pais pensam, não interfira no nosso amor.

Você me deu uma oportunidade para perguntar:- Você ficou sabendo que eu sou pobre Sei já que dependendo dos seus pais tudo vai mudar; E nós dois? Hora Ednaldo, eu estou aqui por que? Independente de qualquer coisa eu amo você;
e quanto ao que fiquei sabendo, só reforça a idéia de que você é importante, é confiável, é o homem da minha vida.

Ednaldo pergunta:- e quanto a seu pai e sua mãe, :- meu pai e minha mãe, devo muito a eles mas não pretendo viver sob o mesmo teto com eles, e a minha vontade é que meu filho seja criado pelo pai dele, não pelo meu. A menos que você não queira. e por favor não me fale de condição, por que a condição que eu tenho, não é minha, eu apenas desfruto dela vamos começar do zero, e construir a nossa própria condição!

Três meses depois:-
Ednaldo parece ser o homem mais feliz do mundo.
Marinalva recebe um tratamento de princesa eles estão na casa onde o pai de ednaldo morava que no caso passou por uma reforma; O bebê nasceu, saudável e lindo, a felicidade se completou;
.

sterquini
Enviado por sterquini em 23/09/2007
Reeditado em 23/09/2007
Código do texto: T664828

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
sterquini
São João de Meriti - Rio de Janeiro - Brasil, 73 anos
517 textos (28642 leituras)
20 áudios (2934 audições)
1 e-livros (3 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 08:33)
sterquini

Site do Escritor