Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fábula de nós dois

Era uma vez uma linda princesa que morava num lindo vale encantado. Ela sempre sonhava em conhecer algum dia o seu lindo príncipe. Só não entendia muito bem porque os príncipes ultimamente preferiam ficar enfrentando dragões por aí e a deixavam sempre de lado.

Certo dia, enquanto caminhava e jogava pedrinhas em um lago, quase pisou em um sapo.

- Ei – disse ele – Preste atenção em quem você pisa!

- Desculpe, eu estava tão distraída que não vi você aí embaixo - respondeu a princesa - Mas espere um pouco, acho que devo ter ficado muito tempo ao sol, pois pelo que eu sei sapos não falam.

O sapo respondeu: - E quantos sapos você conhece pessoalmente, hein? Nós, os sapos, somos muito tímidos quando vemos lindas princesas. Fora isso somos bastante sociáveis. Eu mesmo costumo sair quase toda noite pra balada. Até curto um forrozinho de vez em quando.

- É mesmo? Eu nunca conheci alguém como você – E admirada começou a conversar com seu novo amigo.

E como eles conversavam. O sapo era muito curioso. Perguntava sobre tudo à princesa, que respondia a nem todas as perguntas. Ela lhe contou sobre os príncipes que já haviam passado pela sua vida – uns quatro ou cinco, talvez mais – mas que se pareciam mais com Ogros. Contou também como os príncipes só viviam atrás de Ktilãgas, uma espécie de dragão que só aparecia depois do entardecer ou de umas três cervejas.

A princesa apelidou o sapo de BB, pois já estavam se encontrando a muito, muito tempo. Acho que durante umas duas semanas. De tanto conversarem, passaram a sair para passear sob a luz do luar algumas vezes. E como uma coisa leva a outra, logo já estavam trocando beijos apaixonados. Pareciam que foram feitos um para o outro, exceto pelo fato que ele continuava sendo um sapo e ela uma princesa. Mas isso seria um problema somente quando pensassem em ter filhos.

Um dia a princesa decidiu que queria apresentar BB aos seus pais como seu namorado. Para ela, o seu BB já não era mais um sapo, mas havia se transformado em um lindo príncipe, com o rosto de um anjo. Sua mãe até engoliu o sapo (não literalmente), mas o seu pai, o rei, nem mesmo quis pensar na idéia. Imagine – disse ele – eu criei minha filha como uma princesa, paguei todos os cursos que as princesas costumam fazer e até alguns a mais, e agora aparece um sapo qualquer e pensa que é o dono do pedaço? Quem ele pensa que é? Que vá caçar uma perereca pra ele!

Mas a princesa nem ligava. Dizia que mesmo que não ficassem juntos, já havia valido a pena, pois nunca esqueceria do seu BB. E isso foi que aconteceu, pois um dia ela resolveu ser aeromoça em uma terra distante e deixou o vale encantado.

Assim eles viveram felizes para sempre. A linda princesa sabendo que não precisava de um príncipe para ser feliz e o sapo coaxando vantagens para os amigos, de como um dia havia sido beijado por uma linda princesa.
JLM
Enviado por JLM em 22/10/2007
Código do texto: T704439
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JLM
Anápolis - Goiás - Brasil
308 textos (175148 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 08:46)
JLM