Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MEU AMOR MISTERIOSO - Parte 15

24/12/1985 – Hoje é Natal e faz um mês que eu e Felipe começamos a namorar. Minha mãe e minha irmã continuam desaprovando nosso romance. Mas eu o amo muito. Ganhei este diário de presente de Natal e gostei muito. Mas o que adorei mesmo foi o anel de compromisso que Felipe me deu. Coube direitinho no meu dedo. Ele é tudo para mim.
27/12/1985 – Felipe não pôde ficar muito tempo comigo. Ele precisou voltar para Porto Alegre para continuar seus estudos. Fiquei morrendo de saudade. Meu amor disse que irá voltar em janeiro para passarmos alguns dias juntos.
01/01/1986 – Minha irmã, Solange, não cansa de me atazanar. Ela está desde ontem me dizendo que Felipe tem outra namorada na capital e por isso ele não passou o final de ano comigo. Pronto. Minha irmã conseguiu estragar a minha passagem de ano. Felipe me ligou e eu tive que fingir que estava tudo bem. Estou morrendo de saudades dele.
05/01/1986 – Recebi uma carta de Felipe. Ele me disse que recebeu um convite para tocar em fevereiro no Castelo de Pedra. Fiquei super feliz por meu namorado. Felipe me disse que vai conseguir um convite para que eu possa assisti-lo.
14/01/1986 – Felipe chegou de surpresa em Santa Maria da Serra. Passamos um tempo na praça namorando, mas ele teve que voltar para ficar com a família. Meu namorado vai ficar dois dias aqui e retornar para Porto Alegre para continuar os ensaios.
15/01/1986 – Solange disse que viu Felipe conversando com Valéria em uma lanchonete. Não acreditei. Valéria namora com todos os garotos e a fama dela não é das melhores. Felipe jamais iria dar bola pra ela.
16/01/1986 – Felipe se desculpou por não ter vindo ontem me visitar. A mãe estava um pouco resfriada e pediu para que ele ficasse junto a ela. Namoramos um pouco na frente de casa e ele foi embora para a rodoviária pegar o ônibus.
20/01/1986 – Minhas férias estão sendo um pouco tristes sem o Felipe por perto. Quando tem uma folguinha dos ensaios ele me liga. Gosto de receber as cartinhas dele, mas meu amor é um pouco preguiçoso e custa muito a escrever...
25/01/1986 – Fui passear na praça com minhas amigas e Valéria também estava por lá. Reparei que ela me olhou com um jeito meio debochado. Achei meio estranho. Não fiz nada para ela.
29/01/1986 – Felipe me ligou ontem, muito animado. Foi confirmada sua apresentação no Castelo de Pedra! Ele disse tocará em um casamento de gente famosa, da televisão, lá do Rio de Janeiro! Nem acreditei. Não vejo a hora de ir também!
30/01/1986 – Minha irmã ficou com ciúmes quando falei que seria convidada para ir à apresentação de Felipe na hospedaria. Que menina mais chata!
01/02/1986 – Felipe veio passar o final de semana na cidade. Logo que chegou percebi que ele estava meio esquisito. Ele então me confessou que eu não poderia ir à apresentação no Castelo. A festa de casamento era somente para convidados. Fiquei triste, mas disfarcei. Queria tanto vê-lo tocar!
02/02/1986 – Hoje eu vi algo que não gostei. Combinei de me encontrar com Felipe na frente da lanchonete e eu cheguei um pouco antes da hora. Peguei Felipe conversando muito de pertinho com Valéria. Que tanto assunto eles tinham, hein? Disfarcei atrás de um arbusto e eles ficaram conversando uns bons dez minutos. Felipe olhava muito para os lados, talvez com medo que eu chegasse de repente. Depois que a bisca foi embora, criei coragem e me aproximei. Não tive coragem de dizer que tinha visto os dois juntos. Mas Felipe estava tão querido aquele dia que até esqueci. Com certeza era Valéria que estava dando em cima dele!
06/02/1986 – Minha melhor amiga veio me dizer que a Valéria anda espalhando que deu uns beijos em Felipe. Não acreditei. Ela é muito vagabunda mesmo!
10/02/1986 – Felipe me mandou uma carta muito carinhosa hoje. Ele realmente me ama. Disse que depois da apresentação no dia 22 vai tirar alguns dias de folga e iremos ficar juntos. Não vejo a hora!
11/02/1986 – Hoje estamos indo para a praia passar uns dias. Como eu gostaria que Felipe pudesse ir conosco! Meu amor está se empenhando muito na sua carreira de pianista. Tenho certeza que ele será um sucesso.
20/02/1986 – Voltamos da praia hoje. Estou bem bronzeada e ansiosa para que Felipe veja meu novo visual. Será que ele vai gostar? Ele chega amanhã!
21/02/1986 – Felipe chegou e apareceu aqui em casa antes do jantar. Minha mãe fechou a cara e nós ficamos no jardim conversando. Ele está bem ansioso para sua apresentação. Disse que será o ponto alto da festa. Só gente chique e famosa irá estar presente. Nossa, como eu queria ir também! Felipe me jurou que um dia isso vai acontecer de verdade!
22/02/1986 – Acho que fiquei mais ansiosa que Felipe. Na hora da festa eu fiz uma pequena prece para que tudo desse certo durante a apresentação. Não consegui nem jantar!
23/02/1986 – Felipe apareceu domingo de tarde para me visitar. Ele tinha dormido pouco, mas estava muito empolgado! Fomos passear no Lago da Neve e Felipe me contou as novidades. Disse que recebeu convites para tocar no Rio de Janeiro e São Paulo. Fiquei contente e um pouco triste também. E se ele tivesse que morar por lá? Meu coração não vai aguentar de saudade.
23/02/1986 – Esta data foi muito importante para mim. Foi o dia que perdi minha virgindade. Eu sempre soube que teria que ser com Felipe, mas não imaginei que seria hoje! A gente transou em uma das trilhas do Lago da Neve... Não foi um lugar dos mais confortáveis, mas eu não consegui resistir. Agora me sinto mais dele do que nunca.
26/02/1986 – Passamos toda a semana juntos. Felipe conseguiu alguns dias de férias e aproveitamos bastante. Mas hoje aconteceu algo estranho. Demos de cara com a Valéria na lanchonete e percebi que Felipe ficou todo sem jeito. Valéria olhou debochada para o nosso lado e eu dei uma encarada nela. Que menina encrenqueira!
05/03/1986 – No mesmo dia que minhas aulas recomeçaram Felipe recebeu uma notícia maravilhosa. Foi convidado para uma série de apresentações em São Paulo. Tentei disfarçar que estava feliz, mas meu coração ficou pequeno. Na próxima semana ele vai de avião para São Paulo. Ele nunca andou de avião na vida e está bem feliz. Droga.

Clarissa leu mais alguns trechos do diário de Mariana. As anotações seguintes mostravam o quanto ela estava triste com a ausência de Felipe Mateus. Eles se correspondiam por cartas e conversavam por telefone algumas vezes. A falta que sentia do namorado começou a influenciar nas notas da escola. Era nítido para Clarissa o quanto Mariana era apaixonada por Felipe.

Depois de dois meses em São Paulo fazendo diversas apresentações, Felipe retornou no início de maio. Mariana ficou surpresa. Ele havia mudado.

07/05/1986 – Como prometido, Felipe voltou. Nos encontramos na lanchonete, pois ele não quis ir até minha casa. Eu estava ansiosa por vê-lo e nem me importei. Porém, quando cheguei lá, Felipe não estava sozinho. Havia várias pessoas o cercando e no início não entendi o motivo. Depois me dei conta que agora Felipe era um cara famoso. O fato de ele ter ido para São Paulo fez com que Santa Maria da Serra ficasse orgulhosa. Antes de me aproximar dele percebi que Felipe parecia diferente. Ele tinha perdido aquele jeitinho humilde. Meu amor era outra pessoa.

Clarissa reparou que a própria escrita de Mariana havia ficado triste e pesarosa. A garota teve que interromper a leitura no meio da tarde porque chegaram visitas para a avó. Cada vez mais Clarissa se envolvia com os escritos de Mariana. Para a avó não perceber nada, ela guardou o diário bem no fundo da gaveta do guarda-roupa. Dona Iara não tinha o hábito de mexer nas coisas da neta, mas sempre poderia haver uma primeira vez.

Patrícia da Fonseca
Enviado por Patrícia da Fonseca em 22/05/2018
Código do texto: T6343288
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre a autora
Patrícia da Fonseca
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 49 anos
646 textos (48675 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/19 11:37)
Patrícia da Fonseca