Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tenha medo do seu namorado

[Dedicado a meu amigo e grande escritor João Murillo,obrigada por me trazer de volta das trevas...rs]

Enquanto passava seu batom preferido e borrifava um pouco de perfume sobre si Tatiana pensava que havia encontrado o amor da sua vida.Sim,Thiago era aquele com quem um dia ela iria entrar na igreja,ele a entendia,ele a escutava e o melhor eles eram tão parecidos...
Claro,seus pais e alguns de seus amigos o achavam estranho,"androgeno" eles diziam mas era tudo um monte de besteira,Thiago era perfeito.Ele tinha cabelos escuros como os dela propria,quase no mesmo comprimento e olhos tão azuis que alguem poderia se perder neles.Tatiana adorava cada pedaço daquela pele branca e suave,venerava cada parte de seu corpo sem pelos,cicatrizes ou marcas,sim Thiago era unico.
Ela mal notou que a veneração era mutua,o namorado queria ouvir detalhes sobre seu dia,o que falara com as amigas,o que comera,que horas deitava para dormir,queria saber que materias ela gostava,que tipo de perfume ela usava,até a cor de suas calcinhas.Thiago gostava de saber,gostava demais...Com o passar dos meses ele sabia todos os gostos de Tatiana,desde roupas,passando por livros e filmes até a posição que gostava de dormir e o quanto demorava nos banhos.A cada dia Thiago se tornava mais parecido com ela...Sua voz mudou,tornando-se baixa e quase no mesmo tom da namorada,ja não ia mais a academia,parara de lutar e definir os musculos,um dia Tatiana o pegara passando seu batom,achara estranho e eles discutiram mas ele com seus belos olhos azuis a convenceu que era apenas uma brincadeira.
Ja estavam a dois anos juntos,era 12 de Junho e Thiago preparou um programa romantico,foram ao cinema,depois jantar em um fino restaurante e então caminhar sob as estrelas  no parque.Tatiana não poderia estar mais feliz...
- Eu te amo...- Ela disse parando para olhá-lo.
- Eu te venero... - Ele disse com um olhar que a assustou. - É sério Tati,você é perfeita,tem a vida perfeita e quase não percebe...Você nem nota...Que tem gente que mataria para estar no seu lugar...
Tatiana estava achando aquela conversa toda muito estranha,procurou o carro com o olhar mas eles ja estavam muito longe,em um lugar muito ermo,um frio lhe atravessou a espinha quando ela notou que ali ninguem ouviria seus gritos.
Thiago avançava sobre ela,enrolava algo nos dedos e Tatiana notou que era uma das cordas da guitarra que ele tocava,ele a enrolava firme nos dedos esticando o fio de aço nas duas mãos.
- Tati...Hoje você vai saber...Sim...Tem gente que mataria para estar no seu lugar...Eu por exemplo...- Dizendo isso ele começou a correr para ela.
Tatiana gritou e correu mas com os saltos era muito dificil,quis tira-los mas as correias estavam bem presas no fecho delicado porem resistente.Lagrimas corriam por seus olhos,ela sabia o que iria acontecer e isso a desesperava,pensou no pai,na mãe,nos amigos e correu,o máximo que pode.Não foi suficiente.
Thiago a alcançou após 10 minutos quando o salto esquerdo quebrou,ele a pegou pelo cabelo a arrastou para mais perto das arvores e ali passou a corda por seu alvo pescoço,puxou a corda com tanta força que essa se cravou no pescoço de Tatiana fazendo escorrer filetes de sangue,a garota se debatia com a falta de ar,grasnava como um ganso ferido,Thiago ria e ria,finalmente teria a vida perfeita,finalmente teria tudo o que sempre quis.
Havia sido insuportavel beijar aqueles labios,acariciar aquele corpo sabendo que ele nunca gostaria de garotas,apenas o fez por seu plano,ele e Tatiana podiam ser irmãos gemeos de tão parecidos,ele só precisava ser esperto e se ajustar.Passou a usar jeans mais apertados,praticou andar de salto,aprendeu a se maquiar,copiou até a assinatura e a voz de Tatiana,até que uma semana antes do dia dos namorados fez o sacrificio supremo,cortou o que a diferenciava dela,nunca quisera aquilo mesmo,a dor foi intensa,ainda mais quando ele cauterizou com a frigideira,passara a semana na cama com febre alegando gripe forte,ainda agora doia mas ele aguentava,tudo para ter sua vida perfeita.
Tatiana finalmente parou de se mexer,seus olhos azuis escuros estavam abertos e vidrados no nada,Thiago os fechou,arrastou a garota até o local onde havia cavado um buraco semanas antes,o buraco permanecia,com algumas folhas no fundo mas nada que o atrapalhasse.Com cuidado ele despiu a namorada e então a si mesmo,vestiu suas roupas nela e as dela nele mesmo,soltou o cabelo e o arrumou como ela costumava fazer.Jogou o corpo no buraco e encheu de folhas e galhos.Pegou a bolsa do chão e caminhou descalço até o carro.
Abandonou o veiculo em um bairro pobre e dali pegou um onibus para a casa de Tatiana,dentro do transporte um grupo de estudantes assoviou e lhe mandou beijinhos,Thiago deu uma risadinha aguda,era tudo o que sempre quis.Na parada de onibus piscou para o motorista que sorriu,andou até aquela que um dia fora a casa de seus sogros e agora seria sua também,na porta suspirou,pegou um espelho da bolsa,se olhou,passou um pouco de lapis preto nos olhos e então o borrou de proposito,girou as chaves da namorada na fechadura e entrou.
Contou aos pais dela que havia terminado com Thiago,que ele realmente era estranho,que nunca mais queria vê-lo,os pais suspiraram aliviados sem desconfiar...Era mais uma vitoria...Mais tarde naquela noite,ele tomou uma xicara de chá que a mãe da namorada lhe trouxera,falou com as amigas de Tatiana no telefone e leu seu diario..Afinal essa seria sua vida agora....                  
Tinkerhell
Enviado por Tinkerhell em 13/06/2011
Código do texto: T3032382

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tinkerhell
Maringá - Paraná - Brasil, 29 anos
150 textos (45008 leituras)
1 áudios (295 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/19 19:44)
Tinkerhell