Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O HOMEM BOI

Estamos aqui de quatro
Inertes na relva fria
De pé ao nascer do dia
Aguardando nosso carro.

Tao logo surge na pista,
Começa a algaravia
Empurra, aperta, se enfia
Na luta por um espaço.

É o trote de patas nos cascos,
É o choque do couro suados,
É a valsa do carro no asfalto.

O gado mugindo de sono
Bufando, com dor nos lombos
Espreme-se pela janela.
Sentindo o bafo quente dela,
Invejam os animais de fora.

Cansando, não chia nem chora.
São anos nessa trajetória,
Vão-se os dias, fica a história
Do bicho castrado impotente.

Robô-motorista na frente
Guiando o comboio do inferno
A mando dos homens de terno
Dirige, não fala, nem sente.

E é assim a rural viagem
Se tens que ir pra faculdade
Trabalho, comércio, cidade
Você pagará passagem
Pra andar no carro de boi.

Cayus Marcws pocotirios
Enviado por Cayus Marcws pocotirios em 02/09/2011
Reeditado em 02/09/2011
Código do texto: T3196780


Comentários

Sobre o autor
Cayus Marcws pocotirios
Manaus - Amazonas - Brasil, 32 anos
48 textos (8707 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/05/21 01:07)
Cayus Marcws pocotirios