Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UM AMIGO...O QUE FAZER?


O ESQUECIMENTO DE SUAS ASAS
UM DIA PERTURBOU
A IMAGINAÇÃO DE UM POETA
QUE SUBITAMENTE
DECLAMAVA SUAS POESIAS
AOS VENTOS, EM PRAÇA PÚBLICA.
TALVEZ ELE TIVESSE PERDIDO
O ENCANTO POR UM MUNDO MELHOR,
AINDA CRIANÇA
COM OS SEUS 16 ANOS
ERA PROTEGIDO PELAS PALAVRAS,
AS PESSOAS A SUA VOLTA
PERGUNTAVAM-SE, COMO?
UM DIA NA PORTA DE SUA CASA
FORA INTERPELADO POR UMA AUTORIDADE,
ACERCA DO TRÁFICO NA COMUNIDADE,
ELE NÃO SOUBERA DE NADA FALAR
E A SUA SOBREVIVÊNCIA
FICOU SERIAMENTE ABALADA
TAL QUAL O ESPANCAMENTO SOFRIDO.
A SUA CABEÇA DAQUELE DIA EM DIANTE
NÃO PROGRAMAVA A NORMALIDADE
DAS COISAS COMUNS À VIDA.
ATÉ HOJE TODA A FAMÍLIA
SEGUE O RUMO DA SOLIDÃO,
NÃO TEM NENHUMA CONDIÇÃO,
SEUS OLHOS DUROS,
SEUS CORAÇÕES MACHUCADOS,
ÀS VEZES SÃO ALIVIADOS
PELAS PALAVRAS
DE UM POETA FERIDO,
QUE ALEIJADO NA CAMA
PADECE.




 obs: ESSE CARA É AMIGO MEU ATÉ HOJE, DECORRIDOS 15 ANOS.
Condor Azul
Enviado por Condor Azul em 23/04/2007
Reeditado em 23/04/2007
Código do texto: T461061
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Condor Azul
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 57 anos
837 textos (29971 leituras)
1 áudios (185 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/11/19 18:19)
Condor Azul