Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O CASTELO DE ESTÁTUAS - parte 1

               1920


          “O casal de escultores, Francisco Gaspar e Cristina Gaspar, construíram um castelo no centro da cidade de São Paulo para morarem. Devido a fama dos seus monumentos, eles abriram as portas de sua casa para expor ao público suas mais belas e novas obras.

          Estátuas de todos os tamanhos e materiais; sejam de celebridades ou apenas corpos bem moldados, o castelo está com a entrada franca para quem quiser apreciar toda a beleza das esculturas muito bem trabalhadas. A atração turística é livre para todos os públicos das 9h até as 18h de segunda a sábado.”

---------------------------------------------------------------------------------------------


                1921


          “Numa entrevista para uma revista famosa:

          - Nosso sonho é ter um filho. Na verdade, creio que Cristina esteja grávida. Faremos um monumento especial para nosso filho, representando toda a nossa esperança. – disse o Sr. Gaspar.

          - E vocês ainda moram no castelo ou pretendem sair de lá e deixar apenas como atração turística? – perguntou um repórter.

          - Estamos muito confortáveis ali. É claro que a parte aberta ao público é vasta, mas o castelo tem muito mais. Temos nosso aposento, sala, cozinha, banheiros e quartos como um hotel. Tudo bem arquitetado. Lá mesmo construímos nossas esculturas na parte inferior do castelo. – respondeu a sra. Gaspar com um sorriso nos lábios."

---------------------------------------------------------------------------------------------


               1923

          - Gente, acho que descobri uma coisa. Olha isso. – disse um jovem que estava acompanhado de mais dois amigos enquanto  viam a exposição no castelo.

          Era uma parede falsa. Discretamente mexeram nela e uma porta secreta abriu. Ao entrarem foram vistas cabeças ensanguentadas com expressões de agonia. Em sua defesa o sr. Gaspar de imediato expulsou os intrusos de dentro daquela ala misteriosa, alegando se tratar de cabeças feitas de mármore.

          O casal pediu para que os visitantes fossem embora e entrou em contato avisando a todos que o castelo entraria em reforma.

---------------------------------------------------------------------------------------------

               1923 ... dois meses depois


          Três jovens desaparecem na região.

---------------------------------------------------------------------------------------------

               1926


          “O sr. Gaspar foi fotografado por repórteres num domingo em frente ao castelo queimando um grande saco de lixo pingando um líquido vermelho com alguma coisa dentro. Não se teve mais notícia da sra. Gaspar desde esse dia. A polícia foi até o castelo para investigar. Um mordomo o atendeu, pois o sr. Gaspar não estava.

          Nada de suspeito foi encontrado.”

---------------------------------------------------------------------------------------------

               1928


          “O casal Gaspar anunciou que encerrará neste final de semana as exposições abertas ao público. Em entrevistas alegaram que determinadas pessoas insinuaram que a perfeição das estátuas se dava pelo fato de serem pessoas ainda vivas. Alguns repórteres foram censurados quando inquiriam perguntas sobre a religião de Francisco e Cristina, haja vista boatos que surgiram afirmando que eles possuíam envolvimento com ocultismo. O castelo encontra-se fechado e supõe-se que o casal ainda mora no local.”

---------------------------------------------------------------------------------------------

               1936


          “Foi anunciada a morte da sra. Gaspar. O caixão saiu de dentro do castelo. O sr. Gaspar não foi visto no enterro.”

---------------------------------------------------------------------------------------------

               1940


          “Foi anunciada a morte do Sr. Gaspar. O caixão saiu de dentro do castelo. Funcionários que trabalharam com o casal fizeram o enterro. Ninguém quis dar entrevistas. Depois de um tempo, foi dito que todos os empregados do casal Gaspar saíram do castelo tendo recebido os seus direitos corretamente. Nada mais foi dito sobre o assunto.”

---------------------------------------------------------------------------------------------

               1950


          “Estátuas estranhas de algumas pessoas desaparecidas surgiram em diferentes pontos da cidade. As esculturas tinham o rosto e até a roupa idêntica a alguns desaparecidos, entre eles os três jovens que sumiram no dia em que todos foram expulsos do castelo."

---------------------------------------------------------------------------------------------

               1952


          “Dois repórteres estão desaparecidos desde o final de semana passado. Segundo colegas,  eles disseram que queriam investigar o castelo Gaspar.

--------------------------------------------------------------------------------------------


               1953


          Foi encontrado perto de um esgoto próximo ao castelo um gravador que ainda funcionava. O aparelho continha uma mensagem apavorante com ruído muito alto:

          ***SE ALGUÉM ACHAR ESSE GRAVADOR EU PEÇO QUE REPASSE ESSA MENSAGEM PARA O MAIOR NÚMERO DE PESSOAS QUE PUDER: NÃO ENTRE NO CASTELO GASPAR! REPITO: NÃO ENTRE NO CASTELO GASPAR! O HORROR! O PÂNICO! AS ESTÁTUAS! ELAS ESTÃO (ruído ininteligível), DENTRO DO CASTELO EXISTEM (ruído initeligível) E O MAIS ASSOMBROSO É QUE (ruído longo) EU INSISTO! VOCÊS NÃO FAZEM IDÉIA DAS (ruído ininteligível). AS ESTÁTUAS SÃO... AAAAAAAAAHHHH!!! (após o grito a gravação ficou muda).***

          Após um longo silêncio o áudio voltou com barulho de pedras se movendo. Ao fundo, vozes sussurrando e rindo.

          Fim da gravação.

          As pessoas que acharam o gravador não sabiam se jogavam fora devido o susto, ou se entregavam à polícia.

          Jogaram fora.

---------------------------------------------------------------------------------------------

               1961

          Ninguém mais falou sobre o castelo Gaspar. O medo e o descaso tomou conta do coração de cada cidadão, e a história tornou-se uma Lenda Urbana.

---------------------------------------------------------------------------------------------


          Continua...



Leandro Severo II
Enviado por Leandro Severo II em 31/07/2019
Reeditado em 20/08/2019
Código do texto: T6708724
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Leandro Severo II
São Paulo - São Paulo - Brasil, 26 anos
60 textos (2353 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/09/19 17:29)
Leandro Severo II