Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Conto das 13:00 horas - A cadeira de balanço

   
   Era a semana dos pais e Selma queria dar um presente diferente ao
   seu pai.
   Combinou com sua mãe, e foram pesquisar preços nas lojas, e até que
   acharam uma linda cadeira de balanço marrom, com encosto e
   assento bege trançado.
   Ela e mãe resolveram dividir o valor em duas vezes.
   Tudo decidido, compra efetuada e a entrega foi feita em casa.
   Seu pai ficou muito feliz com a compra e disse:
   - Agora eu estou sentindo-me como um rei!
   Selma, a mãe e o pai riram muito.
   O presente agradara e muito, e estava tudo correndo conforme o
   previsto.
   O tempo passou, e um belo dia seus pais haviam saído, e retornariam
   em poucas horas.
   Selma sentou-se á mesa de seu quarto para estudar, e como havia
   ficado muito tempo sentada na mesma posição, decidiu esticar as
   pernas e ficou em pé.
   Encostou-se no batente de madeira da porta de seu quarto, e começou
   a olhar para o quarto de seus pais através dessa que estava aberta.
   Em sua mente pensou como era gostoso estar entre pessoas tão
   amadas.
   De repente a cadeira de balanço que ficava ao lado da televisão,
   começou a balançar levemente.
   Selma pensou que fosse sua imaginação mas, o vai-e-vem foi ficando
   mais forte.
   Ficou desesperada e sem saber o que fazer.
   - Se eu me trancar no quarto pode ser pior, então é melhor eu ir para
   o quintal.
   Saiu correndo do quarto, passou pelo pequeno corredor, abriu a porta
   da sala e foi ficar no quintal para ver se seus pais estavam chegando.
   Ficou ali por alguns minutos, até que sentiu-se mais calma e foi á
   cozinha tomar um copo de água.
   Ligou a televisão da sala, esticou-se no sofá e para sua alegria, seus
   pais acabaram de chegar.
   Sua mãe  percebeu sua inquietude e disse:
   - Está tudo bem filha?
   Selma disfarçou e disse que sim.
   Seu pai deixou as compras em cima da mesa, e resolveu sentar-se na
   cadeira de balanço.
   Selma olhou para aquela situação e pensou:
   - Quem será que estava ali quando a cadeira estava vazia?
   Pensou:
   - Coitado do pai, nem imagina o que aconteceu.
   E depois disso a estória se repetiu....
   Mas isso é uma outra estória.

 
                           Kunti
   
   
   
 



kunti
Enviado por kunti em 09/08/2019
Reeditado em 09/08/2019
Código do texto: T6716309
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
kunti
São Paulo - São Paulo - Brasil, 53 anos
1013 textos (43822 leituras)
18 áudios (391 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/10/19 18:02)
kunti