Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A CRIATURA - CAP I

A CRIATURA - FICÇÃO - JULHO DE 1970....
CAP I

-O goroto Jonh estava sem sono, e no sítio onde estava passando as suas férias, justamente à meia noite, resolveu sair da casa onde estava. Era uma casa grande com muitas janelas de madeira, muito altas e de duas portas em cada janela, que se abriam para fora.

- O garoto Jonh, saiu caminhando em direção ao Paiol, onde a srª woker guardava as suas ferramentas de lida do dia - a dia. " No momento em que o menino Jonh entrou no paiol, ouviu-se um barulho nos fundos, ele muito amendrontado, mas, como não tinha por onde voltar, pois, a porta havia se trancado e o trinco ficava muito longe do seu alcançe e Jonh tinha menos de 1 metro de altura, pois, havia completado seus 7 anos de idade há poucos dias, ele termina ficando por alí. Muito curioso, foi averiguar o que ocorria dentro desse paiol. 'Ratos passeavam sobre a cumeeira do estabelecimento, mas não estava muito preocupado com isto. A sua maior preocupação era realmente com algo maior que estava alí. Tudo estava muito escuro e de repente ouviu-se um grito de um pequeno animal, parecia que tinha sido esmagado... Não demorou muito e logo, ouviu-se outro, e desta vez foi o cachorro que deu aquele grito e latidos de dor... O menino Jonh estava pálido e sem uma gota de sangue em seus lábios. O amarelão tomou conta do garoto e este quase desmaiou de tanto medo. Os barulhos continuavam naquele ambiente. Lá era anorme, quase 300 metros quadrados e muito alto, uns 20 metros de altura. No alto havia um espaço de mais ou menos 40 centímetros entre as telhas e as vigas  transversais. De forma que , qualquer animal ou pessoa poderia passar. Mas, o garoto Jonh não podia enxergar nada, somente sentia um vento que passava por ele de vez em quando. "Era a criatura que estava por alí". Cometendo aqueles horrores, matando os animais, degolando e sumindo com as suas cabeças.

-De repente um barulho imenso aconteceu na parte de Fora do paiol, e precisamente na cocheira, onde estava o cavalo "Russo", esse era seu nome. O grande Relincho e coices foram ouvidos e não mais do que 10 minutos depois, ele havia quietado, pois, aquela criatura devorou sua cabeça. Eu espreitava pela fresta do paiol, pois, não poderia aparecer , pois aquele monstro ainda não tinha terminado a sua missão, e acho que ainda queria devorar mais criaturas naquele rancho...

- Jonh viu quando ainda não havia sol, aquela coisa horrorosa entrar no seu objeto, e saiu voando, sem deixar rastro...

-Já era dia, o garoto Jonh pulou de sua cama assustado, correu para o piol, palco das atrocidades, destrancou o mesmo, alhou para o alto e nada viu, tudo estava em ordem.

-Foi até o estábulo e lá viu o cavalo Russo, comendo a sua ração de canas picadas com capim e sal.
O garoto Jonh então, só aí , percebeu que estava tendo , ou teve um grande pesadelo....Ouviu sua mãe o chamando para tomar seu café da manhã com pão de queijo e leite quente com chocolate...

-Jonh saiu dalí, meio desconfiado e enquanto amarrava seu sapato , olhou debaixo da sola percebeu que havia pisado em sangue. Agora é que ele ficou mesmo com a cuca quente. Será que foi um pesadelo ou foi coisa real?
 
-Não viu mais a criatura pelas redondesas......
eliasjoao
Enviado por eliasjoao em 01/10/2007
Reeditado em 23/05/2008
Código do texto: T675936
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
eliasjoao
Palmas - Tocantins - Brasil
557 textos (45900 leituras)
5 e-livros (185 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 21:56)
eliasjoao