Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


Pedro nadava bem satisfeito,
As águas do rio lhe acariciava,
João  atrás de uma árvore
Em silêncio a tudo observava.
Tereza na margem do rio
Em Pedro pedrinhas atirava.
Era ele o homem a quem amava.
Que grande tristeza dessa vida,
Um amor que alegre aparecia,
Enquanto o outro se escondia.
Pobre João que tanto padecia!
Grande tempestade se armava,
E Pedro absorto sequer notava,
O rio volumoso na correnteza,
Levava Pedro com ligeireza.
João ao notar do rio essa braveza,
Sem pensar, mergulha de cabeça,
Salva Pedro da grande enxurrada.
Tereza não pensa, assim agradecida,
Fica com os dois muito enternecida!

 
Heloísa Mamede
Enviado por Heloísa Mamede em 10/01/2018
Código do texto: T6222287
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Heloísa Mamede
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
363 textos (7697 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/07/18 17:39)
Heloísa Mamede