Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


PREFÁCIO

Seu João Miguel é um homem de bom coração, trabalhador e muito digno! Sempre com um abraço carinhoso nos recebe ao chegarmos de viagem e gosta de sentar nas cadeiras de balanço pra uma prosa sob o céu estrelado e o lindo luar da Barra!
Essa é minha homenagem, e aqui aproveito para agradecer a ele e à tia Laice pela atenção e cuidado conosco e desejar um feliz aniversário pra seu João Miguel!

Um grande abraço!

Dra. Ingrid Lustosa Madeira
Médica

APRESENTAÇÃO
Você é um Homem de Valor

Não podemos deixar a vida passar sem honrar e valorizar as pessoas mais importantes para nós. Você é uma dessas pessoas, alguém que eu admiro e que Deus colocou em nossos caminhos e fez a diferença para todos.

Porque quando precisamos de ajuda, você esteve presente, com a sua força e simplicidade. Sua vida merece ser abençoada, com tanto trabalho nessa vida foi o mais dedicado. Quando pensamos em desistir, você encoraja qualquer um a continuar e a alcançar a vitória. Quando temos medo, a tua mão forte de amassar ferro sempre esteve presente para proteger.

Obrigado por ser um servo de Deus, um guerreiro que sempre lutou que hoje a vida melhorou, em sua linda casa no sítio Barra a paz encontrou e por ser um exemplo e um amigo. Hoje é o dia de celebrar a existência da sua vida e muitos anos ainda que irão chegar!

Parabéns João Miguel!
Dr. Tobias Neves
Advogado
JOÃO MIGUEL
Impossível Conhecer e Esquecer


Tem história rica e bela
Desde quando era menino
E jamais se acomodou
Foi atrás de seu destino
Peguei caneta e papel
Pra falar de JOÃO MIGUEL
Este bravo nordestino

Foi na cidade de Barros
Que o nosso JOÃO nasceu
Sitio chamado Caboclo
Onde a seca se estendeu
Paraíba e Ceará
Lá bem na divisa está
Aonde se sucedeu

Quando ainda uma criança
Sua mãezinha morreu
Muitos irmãos ele teve
E nem todos conheceu
Parece ser vinte e quatro
Feito cenas de um teatro
Nestas contas se perdeu

O seu pai era o Miguel
Que de novo se casou
João na roça trabalhava
E cada mão calejou
A mandioca plantava
E farinha fabricava
A pobreza lhe marcou

Miguel pra comer arroz
Que triste situação
Somente uma vez por ano
Naquele fim de sertão
Comer arroz desejava
Com um prato até sonhava
Só na noite de São João

Pra não morrer foi embora
E assim ele partiu
Se sentia adoentado
De fraco quase caiu
Trabalhou em Juazeiro
Mas pegou um trem cargueiro
Para Iguatu prosseguiu

Mais de cem peões na roça
Cultivando o algodão
Fazendeiro era severo
Era quase escravidão
João Miguel não desistiu
Aos maus tratos resistiu
E conquistou o patrão

Seu patrão era o Mundoca
Sua filha enamorou
A linda Maria Laice
Com João Miguel se casou
Ter filhos muito tentaram
Mas eles nunca chegaram
O casal se conformou

Mas ajudaram a criar
Ildebram e a Isabela
Com muito amor e carinho
Tendo dos pais a chancela
Deram-lhes toda atenção
Uma bela educação
E a vida ficou mais bela

Ano de setenta e cinco
Pra Brasília se mudou
Numa casinha modesta
Nosso casal se instalou
De um lago era pertinho
Simples mas ajeitadinho
Mas bem pouco ali ficou

No bairro Cruzeiro Novo
Ali foram se ajeitar
Já sendo um pouco melhor
Bem melhor para morar
Um emprego conseguiu
João Miguel evoluiu
Um espaço a conquistar

Ministério da Defesa
Bem ali foi trabalhar
E tudo Miguel fazia
Principalmente pintar
Trinta e um anos ficou
E nenhum dia faltou
Um fato pra se orgulhar

Bem jeitoso e eficiente
Logo a todos conquistou
Tenentes e coronéis
E a lista encompridou
Pintar parede e varal
Até mesmo general
De João Miguel precisou

Todo sábado e domingo
Um biquinho ainda fazia
Nas casas de oficiais
Pintava tudo que via
O seu trabalho agradava
E a tudo consertava
Torneiras, portas e pia

É um homem corajoso
Sempre teve posição
No Lula nunca votou
Pra preservar a nação
Pro Brasil não se afundar
Nunca nele vai votar
E o chama de ladrão

Sua esposa tinha um sonho
Em voltar para o sertão
Construirem uma casinha
Aquietar seu coração
Para Iguatu retornaram
E a terrinha compraram
Seu pedacinho de chão

O sítio se chama BARRA
E tem vasta plantação
Mangas doces e goiabas
Côco docinho e mamão
Um verdadeiro deleite
Tem vaquinha que dá leite
Um oásis no sertão

João Miguel é inteligente
Bela casa levantou
Tem varandas, salas amplas
Cada quarto planejou
A cozinha é arejada
Ao redor tem a calçada
Seu sonho realizou

Vive em BARRA com Laice
Uma vida abençoada
Faz as unhas da esposa
E lhe deixa penteada
De tudo sabe cuidar
Também sabe cozinhar
Agradando a sua amada

Aos sábados vai na feira
Em Iguatu pedalando
Monta em sua bicicleta
E cereais vai comprando
Compa arroz, carne e feijão
A farinha e pimentão
E também vai passeando

Atroveran é sagrado
É a sua salvação
Dor na cabeça e barriga
Até ferida na mão
E assim vai se curar
Tendo a fé pra lhe ajudar
Pensa assim o nosso João

Usa sempre calça jeans
Seja em casa ou no roçado
Blusa de mangas compridas
Um homem sempre alinhado
E sem nenhum alvoroço
A todos chama de moço
É gentil e educado

João Miguel é homem forte
Fonte de sabedoria
A natureza está nele
Sua áurea contagia
Impossível lhe esquecer
Quem com ele conviver
Tem nele certa magia

Autor deste cordel
Levi Torres Madeira
 
ROTARIANO
Presidente 1997/1998 do Rotary Club de Imperatriz
 
Team leader do IGE (Intercâmbio de Grupo de Estudos) para os Estados Unidos (Distrito 7870) em abril de 2005
 
Presidente 2013/2014 do Rotary Club de Fortaleza-Dunas

MÉDICO OFTALMOLOGISTA
CREMEC: 4834 – RQE: 2865
Especialista em Cirurgia Plástica Ocular com Excelência em Blefaroplastia
 

CONTATOS:
Site da Clinica Levi Madeira: www.levimadeira.com.br  
E-mail: levi.torres.madeira@gmail.com
Fones: (85) 3486-6363 e 3486-6461
Av. Dom Luis, 1233 – Sala 401
Fortaleza – Ceará – Brasil
 
SITE DO ESCRITOR:
www.levimadeira.recantodasletras.com.br 


Clicando em “Textos” terá acesso aos mais de 100 cordéis deste autor
Levi Madeira
Enviado por Levi Madeira em 11/06/2018
Reeditado em 11/06/2018
Código do texto: T6361380
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Levi Madeira e o site: www.levimadeira.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Levi Madeira
Fortaleza - Ceará - Brasil
122 textos (48991 leituras)
40 e-livros (10639 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/11/18 21:28)
Levi Madeira

Site do Escritor