Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O SUMIÇO DO REDENTOR

Rio amanheceu diferente
Algo estranho... errado
Todos olhares atentos
Passados uns momentos...
Um grito de repente
Aponta ao Corcovado:
Roubaram o Redentor!

Sem perder o bom humor
Alguém sugere procurar
No PS do Souza Aguiar
Perda de tempo, cara!
Lá nem adianta perguntar
Sistema sempre fora do ar
Quem sabe no Saara...

Se foi um sequestrador
Logo viram telefonemas
De membros da milícia
Com pedido de resgate
Entre dúvidas e dilemas
Chamar ou não a Polícia?
Certa tristeza se abate

Pelas bocas em surpresa
O Zum-zum-zum dispara
As ruas cheias de boato
Cada qual mais insensato
Uns incorporam santos
Quem sabe vem mensagem
Vasculham todos cantos
Nada de encontrar a imagem








Chovem hilários palpites
Cansara-se da paisagem
O vento causava friagem
E ele piorou das artrites
Deve ser medo de assalto
Foi passear no bondinho
Do Morro Santa Teresa

Chamadas do Jornal das Oito:
“Cristo aparece no Catete!”
“Redentor na zona do Caju!”
Era ele... tenho certeza...
Estava comendo biscoito
E chupando sorvete
Na geral do Fla-Flu

Toda fé era necessária
Fazer promessa e oração
Ir de joelhos até a Candelária
Um gaiato solta um rojão
Com tantas balas perdidas
Voando pelas avenidas Desistem da procissão

Sumiço vira mistério
Procuram no Tom Jobim
Preso na fila do check-in
No ensaio da Mangueira...
Alô Comandante Oliveira
Na Moral, fala sério...
Close rápido em mim...


 







É furo de reportagem
“Nóia viu o Redentor!”
História meio maluca!
Alerta o apresentador
Nem pense mudar de canal
Exclusivas imagens
Da floresta da Tijuca
 
Cidade atenta ao rapaz
“Fumei umas pedras de crack
Pela luz que me ilumina
Juro que não foram visões
Era quase cinco da matina...
Noite cheia de arrastões
Em Copacabana e Ipanema

O Redentor teve um ataque
Parecia fora do normal
Gritou: quero um dia de paz
Desceu do pedestal
Soltou alguns palavrões
Lançou aos céus um sinal
E seguiu rumo a Niterói”

Deixou um recado ao carioca:
“Aqui está a casa de Noca
Vou pro litoral Norte
Saquarema, Búzios, Cabo Frio
Ver se muda minha sorte,
Para proteger o Rio
Só um super-herói...”
Fui!...
Pedro Galuchi
Enviado por Pedro Galuchi em 12/07/2018
Reeditado em 18/07/2018
Código do texto: T6387840
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Pedro Galuchi
São Paulo - São Paulo - Brasil
1816 textos (238677 leituras)
14 áudios (781 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/11/18 15:18)
Pedro Galuchi