Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

BRASIL, CAPITANIA HEREDITÁRIA, SESMARIA OU OLIGARQUIA?

BRASIL, CAPITANIA HEREDITÁRIA, SESMARIA OU OLIGARQUIA?

O Brasil nunca deixou
De ser mesmo capitania
Algumas partes do País
Não passa de uma Sesmaria
Chegam uns e se apossam
E formam sua  Oligarquia.

Aqui no Ceará nós temos
A oligarquia Ferreira Gomes
Cid, Ciro, Ivo e Patrícia
Esta mudou o sobrenome
Tem o Aníbal Ferreira
Que na calada também come

A tal da família Sarney
É a dona do Maranhão
Que também se apossou
De outro grande quinhão
Fincou pé no Amapá
Pra dominar a região

No Espírito Santo tem
Os Camatas muito em alta
Que se reveza no poder
Com o tal Magno Malta
Que se vier a ser cassado
Ao País não fará falta

A família de Mestrinho
No Amazonas é quem manda
Junto com Bernardo Cabral,
Artur Virgílio por lá anda.
Tem também o Amazonino
Que é lá daquela banda.

Nós temos lá pelo Pará
Governador Almir Gabriel
Tem também Jader Barbalho
Da Sudam levou  o mel
Muito cuidado pra ele
Não lhe roubar o anel.

Lá no Rio Grande do Norte
Os Alves são  donos reais
Junto  com os Rosados
No poder são todos iguais
Sai Rosado entra  Alves
E o poder não perdem mais.

Na bonita Paraíba
Tem a família Mariz
Que vive lá no poder
Tudo que sempre quis
Entra ano e saí ano
E ela ainda pede bis.

Alagoas ta dividida
Collor, Lira e Vilela
Vivem brigando entre si
Tudo não passa de balela
Eles não querem mesmo
largar essa boa vitela.

Os Francos são os donos
Das terras de Sergipe
Só não ainda mandam
Na Barra do Cauípe
Porque fica no Ceará
Pertence a outra equipe.

O Piauí é do Mão Santa
E do Hugo Napoleão
Alberto Silva manda por lá
Mas esta é outra questão
Estado mais pobre do país
Pois anda na contramão.

No Estado de Pernambuco
A coisa é diferente
Com Vasconcelos, Maciel
Dividido com mais gente
Nem por isso o Estado
Deixa de ser indigente.

Antonio Carlos Magalhães
Comprou a velha Bahia
Na época da ditadura
manda lá  hoje em dia
E seu sofrido povo
Vive sempre em agonia.


Franco, Neves, Azeredo
Gente de  Minas Gerais
Se alternam no poder
E ainda querem mais
A exceção é Itamar
Porque já  perdeu o gás.

Em São Paulo há mesmo
Um certo revezamento
Mais isso não quer dizer
Que não seja um tormento
Maluf já é deputado
Volta a qualquer momento.

A família Garotinho
Manda no Rio de Janeiro
Do marido vai pra mulher
Ele se elegeu  primeiro
Queria ser o presidente;
Conquistar todo terreiro.

No Paraná nós temos
Osmar  Dias e Requião
O segundo é governador
Mas procura reeleição
O que eles só querem
É faca e queijo na mão.

Lá no Rio Grande do Sul
Não é muito  diferente
Governo de Olívio Dutra
Não foi muito transparente
Que voltar a governar
Sua eleição tá pendente

O Esperidião Amim
Lá em  Santa Catarina
Que de novo  governar
O estado que domina
Porque quer continuar
A explorar essa mina.

No Mato Grosso do Sul
Tem o tal   Zeca do PT
Deixou de governar
Mas salário quer receber
Vão aprovar uma lei
Que vai retroceder.

Em Goiás Íris Resende
marido ou a mulher
os dois têm nomes iguais
mas em nenhum bote fé
se um pegar o poder
o outro também quer.

No estado do Tocantins
Os  Campos mandam por lá,
Um Campos  governador,
Outro senador do  lugar
Eduardo Campos  foi eleito
Pro estado representar.

A Capital Federal
Foi reduto do Roriz
Cristóvão passou por lá
Joaquim gostou e pediu bis
Agora foi um pianista
que governar Brasília  quis.

HENRIQUE CÉSAR PINHEIRO

Henrique César
Enviado por Henrique César em 11/09/2007
Código do texto: T647662

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Henrique César
Fortaleza - Ceará - Brasil, 65 anos
592 textos (137978 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 17:34)
Henrique César