Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O FALCÃO DO REI

Certa vez, um rei ganhou
Dois filhotes de falcão
E, de pronto, contratou
Na citada ocasião
Um treinador pra lhes dar
A necessária instrução.

Para sua frustração,
Aplicado o treinamento,
Um dos bichos não saiu
Do galho em nenhum momento.
Ninguém sabia a razão
De tal acontecimento.

Todo dia, o alimento
Precisava ser levado
Para aquele animalzinho
Que ficava ali parado,
Sem querer voar, portanto,
Totalmente acomodado.

O rei ficou preocupado,
Convocou especialistas
Que, não resolvendo o caso,
Declararam, pessimistas,
Não saberem qual a causa
Das condutas ali vistas.

Sem outra saída ou pistas,
O rei lançou um decreto.
Pagaria recompensa
A quem cumprisse o projeto
De fazer, enfim, voar
Aquele bichinho quieto.

Na manhã seguinte, o teto
Do palacete real
Tinha um novo visitante:
Era o pássaro, afinal.
Dali voou pro jardim
Imponente e maioral.

Disse o rei ao pessoal:
- Quem fez essa caridade?!
Veio um velho camponês:
- Fui eu mesmo, majestade!
Mas eu garanto, senhor,
Não tive dificuldade!

- Querido rei, na verdade,
Foi a minha iniciativa
Somente cortar o galho
Porque, sem alternativa,
O falcão alçou seu voo
Na primeira tentativa.

__________

* Adaptação de parábola.
Jerson Brito
Enviado por Jerson Brito em 16/11/2018
Reeditado em 16/11/2018
Código do texto: T6504209
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre o autor
Jerson Brito
Porto Velho - Rondônia - Brasil, 46 anos
1739 textos (187057 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/01/20 20:56)
Jerson Brito