Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AH! O CORDEL

Ah, nobre cordel como és simples.
E ao mesmo tempo imponente.
Consegues traçar na simplicidade versos eloquentes.

Ah, cordel mostra-me tua sagacidade.
Embolados com palavras jogadas ao vento.
Mas, que traz muitas verdades.

Cordel, tu és fruto da literatura popular.
És construído na simplicidade de um olhar.
E ao mesmo tempo, como és grande na arte de encantar.

Ah, cordel em tuas entrelinhas simplistas.
Desvendo uma magia poética da arte e da escrita.
Cordel, consegues transmitir tanto ensinamento e tocas uma vida.

É na simplicidade dos versos populares.
Dos cordéis singulares que encontra a razão de viver em paz.
Ah, cordel que pureza tem teus dizeres.

Sempre repletos de saberes.
Sempre constituídos de dizeres.
Sempre enfeitados de prazeres.

Ah, cordel tens o encanto da literatura do povo.
Tens em suas entrelinhas a sabedoria das gerações.
Que demonstraram em versos a força das paixões.

O cordel em toda sua simplicidade.
Opera grandes milagres de tocar gerações.
Traz grandes ensinamentos transmitidos por sábios cidadãos.

Ah, cordel como és simples e ao mesmo tempo grande.
Como ensinas na simplicidade.
A ser forte em um mundo tão desumano.

Ah, cordel em suas linhas tu nos mostra.
A força do verdadeiro encanto.
Ah, cordel tu és a aliança entre os povos.
Glauciene Carvalho
Enviado por Glauciene Carvalho em 04/12/2018
Código do texto: T6519199
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Glauciene Carvalho
João Pessoa - Paraíba - Brasil
184 textos (2987 leituras)
1 e-livros (6 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/18 21:23)
Glauciene Carvalho