Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMOR EXIGENTE

Por Gecílio Souza

Algo de se impressionar
O amor quando exigente
Nada de fútil ou vulgar
Só nasce do ser decente
É capaz de se expressar...
Mesmo não sendo eloquente
Pouco importa o lugar
Sempre se faz presente
Procura se equilibrar
Nem avaro nem leniente
Se for para argumentar
Usa o método pertinente
Se dispõe a escutar
O conceito diferente
E costuma projetar
O passo subsequente
Mas depois de analisar
O passado e o presente
Pronto a se posicionar
Tolerante e não negligente
Gosta de se programar
É firme não prepotente
Jamais quer sacrificar
Faz cobrança excelente
Oferece o que pode dar
E se doa integralmente
Não faz alguém esperar
Sem alguma causa urgente
O amor é singular
Sábio, maduro e paciente
É planta a se cultivar
Não se dá num de repente
Sempre livre para amar
Amar incondicionalmente
Também gosta de pensar
Desafia a parda mente
Capaz de se orientar
Pedagógico e convincente
Sempre aberto a perdoar
Instrui olhando em frente
Recua para avançar
Em parceria permanente
Consegue se desculpar
Da forma mais transparente
É amoroso até no olhar
Corrige elegantemente
Se é frio ao raciocinar
Mantém o coração quente
Quando não pode ajudar
Não fere a alma cadente
Troca o próprio bem estar
Pelo bem do pretendente
Juntos vale a pena sonhar
O sonho é equivalente
A um modo de caminhar
Sobre a suspensa corrente
O sonho pode integrar
A vida efetivamente
O amor é espetacular
E o sonho é sua tangente
Amar é compartilhar
O afeto correspondente
Sofrer e se emocionar
Sentir o que o outro sente
Duas almas e um linguajar
Se entendem perfeitamente
Os dois são mais que um par
Um do outro é parente
O amor ama se ocupar
Mas se ocupa com o premente
Vive sem se limitar
Sua prudência é latente
No quesito preservar
Ele é intransigente
Viver é recomeçar
Pois o erro é inerente
O amor é um modo de andar
Com seu rítimo coerente
Seja rápido ou devagar
Ele ama tão somente
Sentimento complementar
Quer o outro sorridente
No leito a se repousar
Se adormece tranquilamente
Então ao se levantar
Sob a luz do sol nascente
Ver o dia a lhe esperar
E assim amar novamente
Pois nada irá se igualar
Ao amor irreverente.
Oiliceg
Enviado por Oiliceg em 15/05/2019
Código do texto: T6648191
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Oiliceg
Taguatinga - Distrito Federal - Brasil, 57 anos
151 textos (5631 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/05/19 08:26)
Oiliceg