CORDEL x DEPRESSÃO

Se alguém muda de humor

Preste bastante atenção

Ela pode estar sofrendo

Da terrível depressão

Um mal de difícil cura

Garanto não é frescura

Leia isso com atenção

De manhã quando acordo

Antes de clarear o dia

A tristeza está esperando

Pra me fazer companhia

Gostaria de não acordar

Ficar ali e me dopar

E dormir por mais um dia

Os sintomas são variados

De formas desconhecidas

Desânimo desesperança

Insônia noites perdidas

Vejo carros capotando

Vejo facas me cortando

Pessoas no chão feridas

Já fiz vários tratamentos

Comecei com anciolax

Depois com diazepan

Mais tarde usei lorax

E depois o lexotam

Agora o clonazepam

Também usei o prozax

Todo mundo tem a cura

Da macumba ao espiritismo

Já frequentei tudo isso

Mas sempre com ceticismo

Cartomantes e benzedeiras

Acupuntura e resadeiras

Mas só encontrei abismo

Estando no fundo do poço

Uma saída eu buscava

Apelava para as bebidas

Aquilo me confortava

Quando era no outro dia

Acabava a euforia

E a tortura retornava

Já tive surtos de fobia

De coisas a minha volta

Já não tenho mais alegria

As vezes isso me revolta

Tomado pelo pavor

Ninguém houve o meu clamor

E essa praga não me solta

Dizem que isso e preguiça

Coisa pra não trabalhar

E até os meus parentes

Já começam a duvidar

Eu me encontro acuado

Os amigos saturados

Começaram a me evitar

Um dia li um poema

Já não me lembro de quem

Reclamava um enfermo

Que a morte seria um bem

Mas coitado não teve sorte

E até a própria morte

Esqueceu dele também

Uma das piores coisas

De quem tem a depressão

É ser vítima de preconceito

De pessoas sem coração

Que vivem fazendo pouco

Dizem que sou mais louco

Querendo chamar a atenção

E o pior de tudo ainda

É não saber desabafar

Quero contar o que sinto

Mas nem mesmo sei explicar

Mas eu luto mesmo assim

E o que dói dentro de mim

É não conseguir chorar

Se estou num edifício

Vejo ele incendiando

Se entro num elevador

O mesmo vai despencando

Um terremoto irá surgir

O avião irá cair

E o navio vai afundando

E assim é minha vida

No meu convívio diário

Em todas as situações

Vejo os piores senários

Luto para reverter

Mas não consigo vencer

Este monstro imaginário

Hoje fazem muitos anos

Dessa espera angustiante

Tive picos de melhoras

Mas foi só alguns instantes

Só o cordel me desperta

Deus mandou na hora certa

Pra mim o melhor calmante

FIM

Pedrão dos Cordeis
Enviado por Pedrão dos Cordeis em 15/01/2022
Reeditado em 17/01/2022
Código do texto: T7429852
Classificação de conteúdo: seguro