Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUE VENHA 2010 !



Aproxima-se o fim de 2009 e muita gente, eu inclusive, fico meio nostálgica, meio angustiada, eufórica ou ansiosa. Isso se deve, pela expectativa do que nos espera no próximo ano. É o “réveillon”, do verbo “réveiller”, que significa “despertar”.
 
É normal nos sentirmos assim diante da incógnita, mas causa uma coisa esquisita, não? Outras pessoas angustiam-se por uma perda que tiveram ou os negócios que não foram tão bem neste País onde matamos um leão por dia para sobrevivermos. Tudo isso faz parte da vida e é compreensível. A depressão faz-se presente em muitos casos, as lágrimas costumam chegar do nada. Não é fácil nos desligarmos de tudo, zerarmos tudo e num espocar de fogos ou diante da explosão de um Prosecco, estarmos preparados e recarregados de esperanças para enfrentarmos o novo ano.
 
O desconhecido nos apavora sempre, por isso é preciso ter fé, força e mentalização em bons presságios, porque segundo entendidos, somos aquilo que pensamos, bem como olharmos para dentro de nós, o mais difícil.
 
Por hora, vamos nos esforçando para fazermos um balanço do ano que se vai e este balanço passa também pelo que deixamos de fazer. É bom que questionemos nossas atitudes, reflitamos seriamente para redirecionarmos nossa postura no próximo ano.
 
Quantos amigos fizemos? Quantas vezes emprestamos nossos ouvidos aos que necessitavam desabafar? Quantas vezes perdoamos quem nos fez algo? Sentimos raiva? Quantas vezes fomos generosos? E compaixão, tivemos? Quantas palavras doces dirigimos aos que de nós aproximaram-se? Demos amor ao nosso semelhante? Ajudamos aos que buscaram auxílio? Emprestamos nosso ombro?
 
Tantas perguntas devemos nos fazer, antes de bradarmos FELIZ ANO NOVO.
 
Agradeçamos  também pelo ano que se vai, pela saúde que tivemos, pela energia boa que recebemos, pelo amor que temos ou que perdemos (se perdemos, o vivemos e foi bom enquanto durou), não importa. Pelas alegrias e principalmente por nosso crescimento interior, pelo enriquecimento do nosso espírito.
 
Estou fechando meu ano feliz. Tive saúde para trabalhar muito, que a esta altura da vida é dádiva, tive emprego, pude garantir algum conforto em minha casa, quando muitos nem casa têm. Pude dar estudo e formação aos netos, quando a maioria da população deu seu suor e não teve sequer atendimento num posto de saúde. Esta é parte triste do balanço. Mas usamos nossa palavra, seja falada ou escrita para darmos nosso grito de repulsa.
  Contabilizei muitos amigos novos, conservei os antigos e cultivei o amor com eles e através deles. Dei amor e recebi.

Aqui mesmo, quantas palavras de afeto recebemos ao longo deste ano? Já pensaram nisto? Também retribuímos. Isto é maravilhoso. Esta corrente de mentalização que se forma na esperança de dias melhores, é muitíssimo gratificante, posto que somos energia pura.

 
Enfim, meus queridos amigos, agradeço fazerem parte do meu dia-a-dia. Nos 365 dias do ano que virá, espero estar entre todos, se Deus permitir e ele há de deixar.
 
Estou refletindo muito sobre minhas ações e farei tudo para redirecioná-las onde fiquei “devendo”. Isto que importa.

E que venha 2010!

 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Elen Nunes
Enviado por Elen Nunes em 29/12/2009
Reeditado em 29/12/2009
Código do texto: T2001781

Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Elen Nunes
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 71 anos
511 textos (34434 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/19 08:13)
Elen Nunes