Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Semana passada respondi no  Blog dos  jornalistas uma questão do Vapt-Vupt. A questão era:

Vou confessar uma coisa... (
http://www.jornalistas.blog.br/jornalistas3.0/artigo.php?idArtigo=1446).

Lá eu respondi pouca coisa, mas resolvi me aprofundar aqui.

Primeiro:

confesso que detesto  multidão! Desde criança que detesto  muita gente junta, me dá uma espécie de pânico. Engraçado,  mesmo  assim já brinquei muitos carnavais em Olinda, em blocos de Salvador e de Recife  e  até  no Galo da Madrugada. A  única coisa que pode explicar isso é que  adoro música, adoro  dançar. Apesar de tudo, não me vejo muito à vontade, parece que fico esperando algo acontecer.


Segundo:

nem  pensar em  parques aquáticos e piscinas de clubes  em finais  de  semana.  Cheio  de pirralhos  pulando em cima da gente, mães desesperadas gritando, garçons tentando  atender    a todos  os  "psius"! DETESTO!  Acho que na vida só fui em duas "manhãs de sol" e poucos banhos  livres  quando treinava natação  aos sábados  e ficava um pouco  por lá. Mesmo assim queria sair logo.  Trabalhei no setor  de RH de uma empresa e um dia recebi  um vendedor que chegou animadamente oferecendo convênio com o VENEZA WATER PARK, que acabara de ser  inaugurado em Recife. A primeira coisa que eu disse foi: -Sinceramente, eu odeio parques aquáticos! Claro que me arrependi e pedi desculpas,  mas foi o que me veio na hora.  Pasmem: acabei indo ao  bendito  parque  levando meus filhos e quatro  sobrinhos. Quando soltei as  figuras na piscina, cada um correu para um lado.  Na hora, sinceramente, tive vontade de morrer! No final  deu tudo certo, ninguém morreu afogado e eu sobrevivi ao pânico de ver um monte de gente num monte de piscinas  (O D E I O!!!). Imagine: multidão (que detesto) em piscina pública!  Por favor, não me chame!


Terceiro:

Jamais me chame para programas tipo: "vamos  todos  para casa de praia de  fulano!".  Nesse dia pode esquecer nossa amizade, não faço questão de ser  convidada. Juro, não é frescura não, simplesmente eu NÃO GOSTO!  Uma vez  foram  vários casais de  pais de  alunos   para uma casa  no interior (eram 6 casais que saíam sempre  juntos). Na verdade eu não tinha  como dizer não, combinaram tudo para este São João,  contando com os 6 casais. Bem, tive que ir.  Primeira surpresa boa: os homens dormiriam num quarto e  as mulheres, com os respectivos filhotes  (feito galinhas e pintos) num quarto maior ( o galinheiro ). É, podem me criticar, não ligo, sei que é normal, todo mundo faz isso e o que é pior: acham BOM!  O que tem de  bom em ficar num quarto, cheio de colchões com um bando de  mulheres e filhos pequenos (inclusive um bebe que acordava 5 da  manhã   chorando), ter que passar por cima de umas 3  pessoas pra ir ao banheiro de madrugada  e  acordar arretada porque dormiu mal?  Bom, tem gosto  pra tudo no mundo.


Quando jovem, os amigos chamavam para alugar uma casa em Olinda no carnaval. A boa era encher a casa de gente pra rachar o aluguel e brincar quatro  dias ali!!! Como diz um amigo "pelamordedeus", fazer isto  de sã consciência?  Só se eu tivesse bebido,  bebido  muito e  tivessem me levado, mas o problema é que não bebo e uma situação dessas  sem cachaça  nenhuma na cabeça fica difícil! Fico pensando, talvez eu já tenha nascido velha. Jamais me    chame pra  alugar casa em Olinda num Carnaval. Adoro ver o carnaval de   Olinda (sem entrar muito na multidão,  apesar de já ter feito isso pra não ser  considerada a chata), mas dividir casa com um bando de gente que sai dormindo em qualquer lugar e ter  que dividir banheiro com a "thurma", TÔ FORA! Sou muito  incomodada.


Pode  dizer, pode dizer agora e eu confesso: SOU ENJOADA!!!

(Taciana Valença)
TACIANA VALENÇA
Enviado por TACIANA VALENÇA em 03/02/2010
Código do texto: T2068042

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
TACIANA VALENÇA
Recife - Pernambuco - Brasil
2002 textos (152947 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/18 23:46)
TACIANA VALENÇA