Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
"Decifra-me ou te devoro!"

Esfinge

Um dos segredos da vida está em não ser claro, não se fazer claro.
Nada de fingimentos, ser obtuso, excuso e falso. Mas não entregar de mão beijada seus mais íntimos segredos. O mistério faz parte da perfeição humana. Se assim não fosse, não usaríamos roupas, não cortaríamos cabelo, não usaríamos maquiagem.

Manter seus segredos, faz parte de sua armonia interior, e o torna mais interessante. Contar seus ternos segredos, abre a porta de sua casa e convida a decifrar sua vida. Permite a invasão e o conhecimento, e o torna sem graça aos olhos do mundo.

Deixar tudo a luz dos holofotes é um risco a correr. Risco de ser exposto, de ser visto e ter seus segredos revelados. Independente de se estar exposto em uma vitrine viva, que é a internet, consegue-se manter mistérios. Por mais que se seja visto, lido, admirado ou odiado, consegue-se manter seus segredos. O segredo do jogo das palavras.

E quando se consegue manter os segredos, na palavra ou na escrita, quem o lê terá sempre múltiplas interpretações – certas ou erradas. Estas interpretações podem ser certas quando não se precipita, pára-se para analisar. Porém, podem ser completamente distorcidas quando a análise é feita no âmago do desejo de se mostrar sabedor dos segredos humanos.

Outro fator que também contribui para as falhas de interpretação está no fato que nem tudo é o que parece. Por vezes, cremos que vemos o que na realidade é uma simples distorção de um olhar mal dado, as vezes precipitado. Outras, a ânsia de se arranjar um culpado para as próprias dores, vê-se o que se quer ver, mas não o que a realidade mostra.

Decifrar os sinais, entendê-los, interpretá-los corretamente é o segredo da sobrevivência.
Fátima Batista
Enviado por Fátima Batista em 09/08/2006
Reeditado em 01/12/2007
Código do texto: T212467
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Fátima Batista
Santo André - São Paulo - Brasil, 58 anos
1461 textos (77139 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/04/21 12:55)
Fátima Batista

Site do Escritor