Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A dura realidade

Chegua a uma conclusão: ser bosta!
Bosta indefinida. Sem origem e sem dono. Simplesmente bosta. Mal cheirosa. Sem cor própria. Anácrona. Sem tamanho certo, porque se tivesse tamanho, poderia mensurar se era uma grande bosta, média ou pequena. Não, nem isso. Nem lisa nem áspera, porque desta forma também não se define a forma e o aspecto.
Sem definição de tamanho, cor, aspecto não dá pra saber de onde vem, de qual animal – pior ainda, atemporal. Somente bosta. Não dá pra usar no plantio, porque não se sabe se há salinidade ou se é alcalina.
Somente bosta caída, largada, sem serventia. Bosta.

Por tanto tempo pensa que é alguma coisa. Até mesmo nisso houve engano ou perda de tempo, porque enquanto a bosta se engana e pensa que é alguma coisa, o bonde passa, aparecem novas concepções de bosta, a aquela velha bosta perde espaço e importância.

Mas um ser mais insignificante que bosta, sem utilidade para o plantio, poderia gerar comunidades de germes e bactérias, mas neste caso, a bosta nem para isto serve.
A bosta acreditou que coisas boas aconteceriam, que, se fizesse muito esforço, o mundo seria colorido, mas o que a bosta não sabia era que quando a condição é ser bosta, não há o que fazer. O engano é tão pitoresco que chega a ser cômico. Além de bosta, cega. Ignorante, pois nunca conseguiu enxergar a própria condição de bosta.
E quando grita p’ra seu interior que é bosta, ouve um riso rouco lá dentro da bosta, a dizer que percebeu tarde demais que é bosta. A bosta burra!

Ah, é sim. É uma pequena bosta com arroubos de grandeza, sem perceber que pra ser uma grande bosta precisa nascer para isso. Precisa ter sorte. Precisa ter significado. Não – além de bosta, é pequena, sem forma, sem cor, até mesmo sem odor definido. Só isso. Bosta largada num canto. Bosta sem utilidade. Bosta pra ser ignorada.

E essa bosta, quando percebe que é somente bosta, o que faz? – fica mal com o mundo, porque percebeu tarde demais que pra ser uma boa bosta, precisa ter capacidade. Precisa ser melhor.
Fátima Batista
Enviado por Fátima Batista em 27/04/2011
Reeditado em 28/05/2011
Código do texto: T2934668
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Fátima Batista
Santo André - São Paulo - Brasil, 56 anos
1436 textos (75142 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/07/19 01:24)
Fátima Batista