Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CONQUISTA

CONQUISTA:




A conquista que traz   a glória é efêmera. Um instante no  desenrolar  dos dias. Já se  vão longe as cargas  de cavalaria, atos heróicos  e condecorações.
Mas tem  um campo  que a conquista  ainda  mantém  as glórias  imorredoras  e imortais: a gloria da conquista amorosa.
Conquista  que se faz  lentamente, com a perseverança da formiga, do animal  que não se rende, que não  pode se render. Um dia, um olhar, o passear  lentamente  pela porta da moça. Se colega de trabalho, bem que serve um cafezinho, um doce, um convite. Espere aí, Don Juan de aluguel!  Vá com calma se a dama inconstante  ou cheia de dengues  lhe bater a porta na cara, finja  que não é consigo, que foi  uma coisa daqueles dias, aguarde um pouco e retorne. O preço da conquista  é a eterna vigilância. Mas, no entanto, se esta se mostrar  reticente  e imune  aos seus pedidos, tente outra, o jardim anda  cheio de rosas  e flores.
Pronto, conseguiu  marcar um ponto. Um almoço, o happy hour, um trabalho junto, uma viagem? Aproveite  Casanova. Mas devagar, pois muita  cidadela  aparentemente frágil, já se mostrou resistente  e local da morte  de muito conquistador.
Passou por mais um ponto?  Estão conversando  todos os almoços?  Todas as horas  procuram estar juntos?  Manda  cartas, flores e-mails? Já foram ao cinema, teatro, jantar?  Parabéns, a conquista é quase tua. Esqueça  as palavras maldosas  que os amigos  e amigas  falam sobre ela. São maledicentes, invejosos.No entanto não esqueça  que a conquista  embora doce  será de ambos, e de vez em quando  pode trazer  um gosto  amargo, ácido  e coruscante  do ciúme, da desconfiança, do despeito.
Agora chegou a hora dos pombinhos  decidirem seguir  vivendo separados ou juntos. Experimentou o corpo, o sexo, o cheiro, o gozo  comum  aos dois. Parabéns.
A decisão  deve ser de ambos. A conquista termina, inicia a eterna manutenção, que nada mais  é senão  a eterna  conquista, diuturna, incessante  do objeto amado.  Assim seguirão  os dois  para todo o sempre.


MARIO ORTMAN FERREIRA FILHO

GROTIUS.
grotius
Enviado por grotius em 23/01/2007
Código do texto: T356766

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
grotius
Santo André - São Paulo - Brasil, 65 anos
444 textos (19098 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/09/20 02:02)