Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Reflexão

O céu estava sem nuvens, a lua crescente, a temperatura amena, entrei no carro e saí com a família para ver o Cometa.
Longe, bem longe das luzes da cidade paramos e passamos a admirar, em silêncio, aquela maravilha. Não durou muito e o silêncio foi quebrado por um: “Meu Deus, é muito lindo”.
Aquela frase me fez refletir sobre o quão pequenos somos e quão grande podemos ser.
Quantas pessoas, no Mundo, olharam para o céu nesses dias? Acredito que poucas, até porque nas cidades não se consegue ver nem as estrelas, quanto mais o Cometa, e quantas dessas poucas, fizeram uma reflexão sobre o que viram?
Aquele Cometa brilhante, com aquela enorme cauda que aos poucos sumia quase que perpendicularmente, me fez, em segundos, ter convicção de que a frase que fiz não foi merecedora as críticas que recebi por e-mail, inclusive de fora do país, e me levaram a parar de escrever no Recanto das Letras.
Quando escrevi que: “O mais desumano dos seres vivos é o ser Humano”, é porque nós não olhamos para o céu, até porque nossos óculos possuem lentes em formato de $, e se olhássemos para o céu, correríamos o risco desse formato sumir, e isso atrapalharia as nossas ações aqui na Terra, porque ficaríamos constrangidos em:
Assassinar adolescentes para roubar o tênis.
Violentar crianças, até mesmo nossos próprios filhos.
Enganar, roubar e matar para chegar ao poder.
Invadir e se apossar do que é dos outros, com o pretexto de igualdade social.
Impor a força para atacar outros povos e acabar com milhares de vidas.
Usar o próprio corpo como arma terrorista. (Homem bomba)
E outras tantas atrocidades, que nenhum outro ser vivo comete.
Naquele momento, senti mais profundamente a presença de uma força superior.
A lua, as estrelas, e imensidão do universo fizeram me sentir pequeno e frágil diante de tudo aquilo! E refletir:
Que significa nossa presença neste planeta?
Por que estarmos aqui por uma hora, um dia, um mês, um ano, cem anos ou fração disso? Por que a humanidade não pára de buscar o $ a qualquer custo, e passe a utilizar sua inteligência para ser grande, convivendo com outras dimensões, outros mundos, outros seres extraterrestres?
Já ouvi pessoas dizerem que isso não existe, que é fruto da imaginação, que somos únicos, que na morte tudo acaba. Será? Talvez essa afirmação justifique, em parte, tantas barbáries praticadas pelos humanos.
Fiquei imaginando, como seria se houvesse um black-out, o dia tornar-se noite e o mundo todo pudesse, no mesmo instante, olhar para o céu e ver o Cometa, ver as estrelas, ver a lua, ver os planetas e ver o Universo até onde seus olhos possam alcançar, mesmo que para isso corrêssemos risco, um grande e maravilhoso risco de ver e sentir a presença de DEUS.

               Eugenio Simioni
Eugenio Simioni
Enviado por Eugenio Simioni em 25/01/2007
Código do texto: T358789

Comentários

Sobre o autor
Eugenio Simioni
Santa Maria - Rio Grande do Sul - Brasil, 63 anos
18 textos (2007 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/09/21 15:53)
Eugenio Simioni