Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TRIPTICO

Tríptico  de tres faces . Dos tres sentimentos , de tres cores , de tres mulheres .Tres almas  que se  desconhecem , que se completam , que se despertam.Tres idades  cronológicas , tres nomes , tres falas .Marisa a mais tímida , a mais velha , a mais sozinha . Mariana é a do meio , meia nova, meia velha , carola e ressentida , pelo Mundo esquecida  entre suas  litanias , rezas , novenas . Bode sacrificial , não se espanta , não espanta , não descamba  para a vida  livre  da terceira , que por Maisa  responde . A mais jovem , espevitada , fez da vida airosa , das grandes horizontais  seu passado, presente e futuro. Tríptico de tres  mulheres que não  se conhecem , não se cruzam , mas que de certa forma tem mais coisas em comum  do que pensam .Marisa  já foi casada , sua vida apagada  pela cega  prepotência  do marido .Para  sua sorte  na época , e tristeza  mofina  hoje em dia , seu ventre não trouxe ao Mundo  , por mais artes que o marido fizesse , rebento algum , nem sequer  natimorto.  Mariana , nunca nupcias contraiu. Abraçou vida reclusa , por duas vezes até tentou  ser aceita no Convento  das Freiras Reclusas . Mesmo agora  não se cansa  de pedir ao bom padre  seus préstimos para que sua cansada carcaça possa descansar  nos muros do Convento das freirinhas, ou não podendo, que ao menos , na ermida do morro descanse. Marisa , a pequenina de idade , não de corpo , para tais  pequenos  dramas  não dá o devido  tempo. Não pretende  trazer ao Mundo, filho macho ou fêmea espécie . Conhece tanto  da vida , deste vale de lágrimas  vivente , que por certo  pecaria por fazer  nascer neste mundo tal criança . religiosa ao seu modo , não é de frequentar  missa, enterro  ou batizado . Fez do rosto  e corpo  instrumento para  viva viver  no Mundo  e formou algum pecúlio  para quando  a velhice chegar  e nenhum marmanjo  por sua carne desejar.
Assim elas vivem , em seu longo marejar . Marisa com seu pasado,  Mariana com seus pecados, maisa com seus amados .
Se acaso , a sorte ou o azar , deusa caprichosa  juntar  as tres em algum  lugar , por certo desconhecidas entre si,  porém  reconhecer-se-ão prontamente, por suas tristes , ditosas existências  tantas vezes transcorridas .
GROTIUS
       
grotius
Enviado por grotius em 14/02/2007
Código do texto: T380491

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
grotius
Santo André - São Paulo - Brasil, 65 anos
444 textos (19098 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/09/20 02:47)