Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Carta

Querido amigo...

mais um ano  partindo sabe-se lá para onde,um ano inteiro... cheio de acontecimentos.
bárbaros.assombrosos.imperfeitos.desconcertantes.surpreendentes.vazios.transparentes.indecentes.injustos.
delicados.imperfeitos.... mais reais.
 
Tenho refletido absurdamente, com uma frequência incomoda, por tantas vezes, acerca da leveza e do pesar do tempo.
 
O tempo escorrendo pelos dedos,o tempo sussurando atrás da porta, o tempo gritando nos nossos ouvidos,o tempo gargalhando as nossas custas.
 
Quanto tempo será que demora para nos acostumarmos ao dinamismo da vida,das coisas,das pessoas?
 
Sinto falta do tempo que não volta...das palavras que se perdem no tempo, (no vento)...dos momentos capturados apenas por minha memória falível mas que (in)felizmente jamais serão resgatados, tampouco revividos.
 
POis é.estou em um momento de catarse? não saberia responder com toda a franqueza que me cabe.Não sei.... não saberia. talvez.
 
O que sei... é que estou vendo um dois mil e sete, ali.... a espreita.... cochichando pelos cantos com o senhor "tempo".O que conversam? não sei meu estimado e indispensável amigo... nada sei.
 
Como todo brasileiro-europeu-americano... estou aqui.como todos os mortais... com a minha patética listinha de "resoluções", com promessas que não me enganam. apenas me iludem. e a gente gosta dessas ilusões banais. parecem banho quente no inverno: aliviam, mas não resolvem o incomodo maior.
 
Vejo um dois mil e seis partindo... acenando todo cansado das muitas batalhas travadas.Estou cansada também.é preciso salientar.
Devo nutrir expectativas que o frágil dois mil e sete será melhor? maior? mais lúcido? mais alegre e confiante?
Parece que estou entregue. Triste isso. tomara que passe. esse balde de realidade. de inconformismo.
 
Não dá mais pra viver no mundo do "bate e assopra".Cansei me caro amigo. cansei.
 
Mas só hoje... somente hoje... vou fingir que acredito em papai noel, em bush, em lulalá e na moral dos nossos queridinhos mensaleiros.
 
Feliz doismilesete;
que seja cheeeio de indagações necessárias,momentos poéticos,leituras construtivas,melodias inquietantes,risadas espontâneas e o nosso bom e ácido cinismo.
 
 
Um abraço carinhoso,tapinhas amigáveis nas costas e sorriso aberto.
anajulia
Enviado por anajulia em 10/03/2007
Código do texto: T407934

Comentários

Sobre a autora
anajulia
Sorocaba - São Paulo - Brasil, 36 anos
24 textos (1141 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/05/21 00:13)
anajulia