Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Protesto e Democracia

O protesto seria no Centro na quinta-feira. Fomos a um restaurante dentro de uma galeria na esquina da Paulista com a Brigadeiro. Quando saímos, já tarde da noite, deu a impressão que a cidade estava sendo bombardeada. A turma subia da cidade e, no choque com a policia, confusão generalizada. Meu filho quis ver de perto o que acontecia, mas não deixei; nesta hora sobra pra todo o mundo. Ao  pegar o carro na Alameda Santos, um jovem apavorado perguntou onde era a delegacia mais próxima, pois os amigos haviam sido presos. Indiquei aquela na Estados Unidos, próxima da Augusta; pegamos o carro e saímos ladeira abaixo na Eugenio de Lima.
No dia seguinte, pelos jornais, deu pra ver que a coisa fora séria. As confusões do Oriente Médio e da Europa chegando por aqui. Um descontentamento generalizado com os governos incompetentes e gestões que geraram inflação e desigualdade social em nome de um socialismo falacioso, mentiroso.
Os jovens vão para as ruas. Será que vai adiantar? Lembra-me 68 quando berrávamos contra a ditadura militar, horrorosa, retrógrada; muitos foram presos, feridos, mortos. E o que veio depois? Valeu a pena? Veio uma democracia mentirosa, sucessão de governos desastrosos.
Deve existir uma forma mais inteligente de protestar contra a incompetência dos políticos que transformaram a arte de gerir o bem comum na de chegar ao poder e lá permanecer indefinidamente, privilegiando parentes e amigos. Isto não é democracia. A vitaliciedade e a recondução indefinida aos cargos não são compatíveis com um regime democrático.
Parece que vamos encontrando um novo caminho: protestar sem violência. Foi o que se viu em São Paulo na segunda-feira. E os protestos se espalhando por todo o País. A única arma capaz de conter a violência é a inteligência.
A mídia chapa-branca divulga que os objetivos são difusos e esconde os cartazes com nome de políticos corruptos; escusos são os motivos e interesses que a movem. Hoje existe uma mídia social que permite ver o que acontece com mais clareza, e não sob a ótica de impostores e manipuladores a serviço de interesses contrários aos do povo.
Tudo está muito claro: é uma revolta contra a administração pública em todos os níveis, a corrupção, a lentidão da justiça, a falta de escolas, hospitais, estradas, portos, saneamento, segurança; contra esta montanha de dinheiro despejada em quadras futebolísticas, enquanto a Nação carece de outras coisas que são essenciais.
Se o governo imagina que o povo precisa de uma bolsa qualquer, telenovela e futebol, o brasileiro que pensa não concorda.
O Brasil afundará como ocorreu com a Grécia, depois daquela Olimpíada desastrosa, se não tomarmos as medidas necessárias.
O governo não é nenhum partido ou associação de aliados.
O governo é o povo que deve ser ouvido e respeitado.

Nagib Anderáos Neto
.neto.nagib@gmail.com

Nagib Anderáos Neto
Enviado por Nagib Anderáos Neto em 21/06/2013
Reeditado em 27/10/2013
Código do texto: T4351710
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autoria de Nagib Anderáos Neto www.anderaosnagib.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nagib Anderáos Neto
São Paulo - São Paulo - Brasil
375 textos (95310 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/07/19 03:05)
Nagib Anderáos Neto