Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Estava no grande mercado de Istambul. Caminhei durante uma hora e vi só uma pequena parte da variedade de mercadorias expostas. Fiquei deslumbrada com a beleza da seda pura. Anotei o número da loja. Segui olhado. Encontrei trajes de couro de primeira qualidade - pelica. Pensei: desta vez, vou às compras. Meu acompanhante parou do meu lado e falou baixinho: “aqui vale a pena comprar, é tudo bom e bonito. Acho difícil para ti, porque os turcos só vendem para quem sabe pechinchar, o importante  para eles é a arte no negócio”. Encarei. Escolhi um lindo conjunto de pelica e perguntei o preço em dólares. Calculei e comecei a pechincha. O preço começou a baixar, mas eu continuava argumentando, primeiro oitenta dólares. Estava interessante a forma de negociar, mas quando ele chegou nos sessenta dólares o acompanhante cochichou: ‘pára e leva antes que o cara te mande embora. Está muito bom, é barato demais, quando os turcos se incomodam não importam de perder o freguês.’ O moço com cara simpática recebeu o dinheiro, entregou-me o  pacote sorrindo. Saímos.  O Jacó dava gargalhadas, dizendo: ‘compraste artigo de primeira a preço de banana!
Foste longe demais, até parece turca!’

— Sim, conheci a pechincha.
 Ah! Ah! Ah!
 
 
 
 
 
Izabel Camargo
Enviado por Izabel Camargo em 01/09/2013
Código do texto: T4461573
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Izabel Camargo
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 87 anos
508 textos (18512 leituras)
5 áudios (233 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/05/21 21:38)
Izabel Camargo

Site do Escritor