Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NADINALVA ENTREVISTA

- Boa noite, senhor Kojiro. Como está?
- Bem, obrigado.
- O senhor pode se sentar aqui, nessa poltrona e...
- Senhor não, por favor.
- Ah, ok... Sasaki, então?
- Melhor...
- Pode se acomodar por aqui então, Sasaki. O nosso programa começa em dois minutos. O senhor, digo, você quer alguma coisa? Água, suco...?
- Não, obrigado. Estou bem.
- Encontrou fácil o caminho do nosso estúdio?
- Sim. Sem problemas.
- Ah, ok... Gostaria apenas de combinar algumas coisas com você antes de começarmos...
- Certamente.
- Eu gostaria de lhe pedir que fosse o mais direto possível. Gostaria que falasse objetivamente e sem se preocupar com a câmera. Está certo?
- Está certo.

Voz no estúdio:

- Nadinalva! Entramos no ar em trinta segundos!
- Ah, ok... Estamos prontos, Sasaki?
- Estamos prontos.

Voz no estúdio:

- Silêncio, por favor. No ar em quatro, três, dois, ...

Chamada do programa: Nadinalva Entrevista!

- Boa noite, queridos telespectadores! Estamos aqui, ao vivo, com mais uma entrevista dentro do nosso programa "Nadinalva Entrevista". Hoje com o famoso escritor Sasaki Kojiro, autor de várias obras e que veio nos contar um pouco da sua trajetória e falar sobre o seu novo livro “A Fúria”. E então, Sasaki, tudo bem com você?
- Boa noite, Nadinalva. Boa noite a todos. Eu queria, antes de mais nada, agradecer aos meus pais, irmãos e amigos e, de uma forma especial, à minha esposa, pela força, pelo incentivo e deixar claro que para mim é uma honra receber essa estatueta. Queria agradecer também ao Musashi, meu cachorro, ao pessoal dos estúdios em Los Angeles e principalmente ao grande diretor e amigo, Martin Scorsese. Martin, esse Oscar é seu também!

Confusão silenciosa e total no estúdio e na platéia.

- Brincadeira, Nadinalva! Brincadeira! Eu sempre quis dizer isso na TV!
- Ah, ok... Há, há... Quanta espirituosidade... Amigos, esse é nosso escritor Sasaki Kojiro.

Palmas na platéia do estúdio.

- Muito boa, mesmo. Por um momento pensei que estivesse no programa errado...
- Desculpe, Nadinalva... Foi só uma brincadeira.
- Ah, ok... Muito boa... Você e seu humor... Mas, conte-nos Sasaki. Como tudo começou? Como você começou a escrever?
- Nadinalva, tudo começou numa tarde, durante o horário de expediente na empresa onde eu trabalhava. Como era uma época de baixa temporada e pouco trabalho, eu tinha um tempo livre durante a tarde e resolvi começar a escrever e publicar na internet algumas bobagens que eu tinha na cabeça... E olha só: estamos aqui!
- É Sasaki, estamos aqui. Fantástico. Simples, mas fantástico. Ah, ok... E quando vai ser o lançamento do seu novo livro?
- Nadinalva, eu gostaria apenas de falar um pouco mais sobre como tudo começou e tem alguns amigos também que...
- Sasaki, o nosso tempo é um pouco escasso... Fale sobre o lançamento do seu livro.
- Mas, pensei em agradecer a algumas pessoas que, de uma maneira ou outra, me ajudaram com suas palavras e crônicas e poesias e incentivos e comentários e...
- Sasaki, por favor. O nosso tempo...
- Desculpe Nadinalva, mas como não lembrar da minha querida amiga Izilda Flores, a menina das flores, que sempre nos presenteia com suas palavras criativas e emocionantes? E queria também lembrar outros...
- Sasaki... Os patrocinadores do seu livro...
- Rosa Pena com sua inteligência mordaz e arrebatadora. Angélica Almstadter, a Kika, com sua sensualidade em forma de frases. Débora Denadai e seus pensamentos profundos e lindos sobre a natureza humana. O contador de peripécias e amigo Guilherme Lombardi. Helena Sut e sua permanente magia que nos faz flutuar em reflexões. Luiz Guerra, grande soldado das letras e inimigo da mesmice. Najah e suas deliciosas descrições que transformam o comum em divino. Tânia Aranha com seus textos divertidos e inspiradores. E tantos outros...
- Senhor Kojiro... O nosso tempo... Segurança!
- EdimoGinot e seu discurso empolgante. Vera Abi Saber com sua pureza e simplicidade marcantes. Thiago Salinas e seu talento nato de ver o que outros não vêem. Fernando Tanajura que nos mostra sempre que estamos no caminho certo quando apreciamos seus textos. MarquesK e suas poesias fantásticas. Megh e o seu talento nato para contar histórias. Aurea Rocha Pitta e sua pressa em nos fazer felizes com suas palavras sem descanso. Stellamaris e sua percepção diferenciada da vida. Lilipoeta e sua simplicidade complexa e apaixonante. Paulo Izael e seu profissionalismo marcante. E muitos, muitos outros... Quanto ao meu livro? Que livro? Eu quero é divulgar o talento dos meus amigos! A arte é generosa!

Seguranças agarram Sasaki Kojiro.

- Levem esse maluco daqui!
- Sim, senhora Nadinalva. Por aqui, senhor Kojiro.
- Senhor não, por favor.

Seguranças acompanham Sasaki Kojiro até a saída.

- Ah, ok... Queridos telespectadores, desculpem...

Voz no estúdio.

- Nadinalva, cortamos a transmissão logo depois que o maluco gritou que a arte é generosa.

Silêncio no estúdio.



(Inconseqüente, eu sei... Mas, me diverti um bocado escrevendo!)
Rafael Zanette
Enviado por Rafael Zanette em 24/08/2005
Reeditado em 23/09/2005
Código do texto: T44878


Comentários

Sobre o autor
Rafael Zanette
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil
52 textos (3768 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/08/20 06:45)
Rafael Zanette