Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

De Albert Camus a António Costa

O diálogo e o entendimento sociais são sublimes, quando marcados pelo respeito pelo Outro, pelo reconhecimento de que os bens sociais são para garantir uma vida condigna a todos os cidadãos, sem excepção, e que as diferenças sociais só se compreendem a partir de uma base comum de dignidade.
Não é o diálogo de novos-ricos empertigados e ambiciosos de riqueza fácil e rápida, de "fartar vilanagem", que tem marcado a actual Direita, com mentalidade arrogante à D. Miguel.
Com o diálogo que tem desenvolvido com os partidos de Esquerda, António Costa encetou uma grande viragem na mentalidade portuguesa, ainda marcada pela tradição inquisitorial do “quem não é por mim, é contra mim”. Daí a estranheza e desconfiança com que a sua iniciativa é vista por diferentes sectores da informação social, inclusive de certos membros do seu próprio partido.
Penso muitas vezes na obra “A Peste”, de Albert Camus, provavelmente o maior dentre os “livros da minha vida”. Camus pinta uma situação de caos numa cidade atacada por uma epidemia de peste. E só quando a desgraça parece invencível, os seus habitantes descobrem que a salvação está na concertação de esforços e na união de boas-vontades, pois a salvação é um objectivo maior e de interesse colectivo.
Para António Costa e os líderes partidários que têm acolhido de boa-vontade a sua iniciativa de diálogo – os meus melhores votos de sucesso! Que não regridam num objectivo tão alto como este, de trazermos o nosso País a uma vida condigna, e não esta vida de subsistência precária generalizada que nos tem sido imposta.
Para eles, todo o nosso apoio! O diálogo social e o entendimento não podem ser uma utopia. Têm que ser trazidos à prática diária, para se tornarem uma realidade de que nos possamos orgulhar.
.
© Myriam Jubilot de Carvalho
8 de Novembro de 2015
.
.
Myriam Jubilot de Carvalho
Enviado por Myriam Jubilot de Carvalho em 08/11/2015
Código do texto: T5441793
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Myriam Jubilot de Carvalho
Portugal
136 textos (2260 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/05/21 06:06)