Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SE O GADO CHORA E MORRE DE FOME, ONDE É QUE ESTÁ A VIRTUDE DO HOMEM?

SE O GADO CHORA E MORRE DE FOME,
ONDE É QUE ESTÁ A VIRTUDE DO HOMEM?
(Eliozani Miranda Costa – 20/01/2016)

1 - São Francisco do Guaporé, Município de Rondônia,
Onde foram Pesquisadas,
Zona Rural, Zona Urbana, Bancos, EMATER, Cartórios,
IDARON, Estradas;
Cresce lentamente a População Humana,
Porém o Rebanho cresce em Disparada,
E a culpa é da Administração Pública,
Se alguma Coisa está Errada.

2 - A Região aqui é Fértil, o Clima é Bom,
Terra Produtiva,  não falta Nada,
O Relevo é bem Plano, tem muitos Rios,
Pastagens Privilegiadas;
A BR 429 aqui no Vale do Rio Guaporé,
Só falta as Pontes, mas já é toda Asfaltada,
Ao visitar as Fazendas, se cuide nas Pontes de Madeira,
E nos Boeiros das demais Estradas.

3 - É inegável o Encanto da Paisagem
Em épocas de Chuva, segue meses esverdeada,
Aqui se Percebe o Crescimento de Riquezas,
Provenientes dos Lucros da Boiada;
Gado Leiteiro, Gado de Corte,
Graças a Deus por Essa Sorte, Madres Abençoadas,
O Capim Verde das Belas Pastagens,
E as Cercas Bonitas, deixa as Pessoas Super Encantadas.

4 - Vamos falar Por Meio desta Carta, sobre a Situação,
Até então, não Vista ou Silenciada,
Leiam Atentas, Elogie ou Critique, mas saiba que,
Não me Importa sua Conversa Fiada;
Eu sei que Você não faz Diferente, pois Acompanha
A Maioria que não Enxerga Nada,
É apenas mais um Cúmplice da Grande Omissão,
Finge de Cega, e Permanece Calada.

5 - O Banco Facilita o Financiamento,
Garante seus Lucros, por Cláusulas Avalizadas,
O Engenheiro que assina o Projeto tem
Responsabilidade na Negociação Contratada;
Um pouco de Verdades escondendo Mentiras,
Tudo é aceito em Apostilas, mera Papelada,
Será que só Eu duvido da Fé Pública
De Certas Cópias no Cartório Autenticadas?

6 – Ao IDARON se incumbe o controle
Da quantidade de gado por hectare de pastagem formada,
E poderia obrigar que cada pecuarista cultivasse uma quantidade de cana,
Sorgo, napier ou outra planta para o fim destinada;
Ou uma roça de milho, a ser triturada e depositada em silos,
E durante a seca o gado teria uma ração bem administrada.
Pois o gado não vive somente de sal e água, visto que isso não nutre nada,
Logo o que se vê são as pontas de ossos e a barriga estufada.

7 - O que engorda o boi é o mantimento,
Se tem capim com sobra, nem precisa outro investimento,
Concentrados é apenas o alho da feijoada,
Atribuições do IDARON não é apenas o controle
De vacina ou transporte de animais, e, portanto precisa
Examinar e proteger a boiada;
Não adianta ordenar e obrigar realização de tantas vacinas,
Se daqui de cima vistorio animais doentes de fome
E o IDARON nem dá uma fiscalizada,
Na seca não tem Braquiária, nem Tupi
Não tem Humidícola, não tem Colonião,
Não tem Monbaça, pois toda espécie de capim já está acabada.

8 – A boiada passa a comer toda espécie de ervas,
Até as mortíferas, depois morre intoxicada,
E por todo o trajeto entre uma cidade e outra,
Qualquer pessoa pode observar a paisagem arruinada;
Vejo tantos produtores de leite sangrando a quarta teta,
Que o Código da Pecuária garante à bezerrada,
Vejo os mais miseráveis, batendo na vaca pra descer o pôjo,
Que ela tenta esconder para alimentar o filho
Que chora de fome desde a madrugada.

9 - Alguns até deixa o curral descoberto
E na chuva pêia a vaca, e recolhe o leite
Com as impurezas que na água escorrem misturadas;
Depois enche o latão e vai pra cidade
Vender de caneco de porta em porta
Sem antes dar nem uma côada;
E o cidadão que acredita no homem da roça,
Paga mais caro pelo produto que julga ser melhor,
Sem saber que suas crianças vão ser contaminadas;
Estou falando do tipo de pecuarista
Que até dá propina ao IDARON,
Mas de tão miserável anda de carro velho e botina rasgada.

10 - Não paga a faculdade dos filhos,
Trabalha até aos domingos e feriados,
Nem vai na igreja, sua alma vive atribulada,
Por que na velhice, já bem perto da morte,
Ainda luta pra se ter mais sorte, e não se satisfaz
Com as fazendas que já têm compradas?
E por que se fica viúvo possuindo tantos bens,
Retém a herança e não quer entregar
A parte dos filhos conforme a lei já foi legislada?
Por que não viaja pra visitar os parentes,
E ainda se acha tão Prepotente,
Mas não arruma nem os dentes,
Então pra que serve tanta grana ajuntada?

11 - Então eu concordo que debaixo do Sol tudo é vaidade
Aos que não sabem administrar a bondade alcançada;
Não sabe usufruir os bens que possuem e mesmo ricos
Ainda andam com a camisa suja de nódoas e as calças remendadas;
Só para bater no peito e se gabar
Pela quantidade de terras e de gado que possui
Como se estivesse numa competição acirrada;
Por que, e pra que, se esforçar demasiado ao Trabalho,
Quando uma grande Fortuna já tiver acumulada?

12 - Se ao MORRER não faz diferença o TER,
E igualmente sua vizinha pobre que não possui nada,
Você vai ser, também Sem Nada, SER Sepultada?
Vejo Servidores Públicos, Autônomos, e até Políticos,
 E Empresários correndo atrás de terras e boiadas,
Então não é por motivo de dinheiro,
Que todos querem ser fazendeiros,
É para alimentar o vício da ambição exagerada;
Eu vejo sempre uma contradição,
O rico que só planta capim,
Poucos separam uma área a ser cultivada;

13 - Não planta soja nem feijão, não planta arroz,
Não planta milho, nem laranja e nem café, nem cevada,
Não planta coco da Bahia, nem melão ou melancia,
Não planta cacau, nem abacaxi, nem mandioca, nem goiaba;
 Qualquer produção pode alavancar a Economia,
Mas o Rico só pensa em produção em grande escala,
E sem fiscalização a terra vai enchendo de gado,
Que na seca morre de fome por falta de pastagens adequadas,
Na favela o pobre sente falta de carne,
E o preço do cereal um absurdo, ele morre de fome,
Pois seu salário não dá pra comprar nada;

14 - Onde estão os Políticos de Qualidade ou as Sérias Autoridades,
Para promover a igualdade incentivando produções coordenadas?
Deus se entristece, quando o gado adoece,
Por culpa do homem de ambição exagerada,
Se é exagero então é ganância, essa atitude está reprovada,
Ou muda de jeito, ou pelas Escrituras Sagradas será condenada;
Com certeza, alguma autoridade sim, está preocupada,
Pois se mata sadios, é para alimentar o homem,
Mas se morre de fome não é aproveitada;
Isso é um castigo cruel, mas se tem autoridade fiel,
A questão pode ser um problema, mas será solucionada.

15 – A pouca pastagem para muito gado fica ainda pior na estiada
É quando se vê tantas matas e pastagens sendo queimadas;
Brigadas de Incêndio não consegue proteger, está despreparada,
Não possuem Pipas aéreos com capacidade adequada,
Não me importa o nome a ser dado à tais viaturas imaginadas;
O gado magro lambendo a terra, procurando o alimento natural,
Seu dono é mal, colocou muito gado em pastagem apertada;
O pecuarista aumenta a despesa, faz compras,
Mesmo sabendo que é pura ilusão, tratar de gado,
Somente com sal e água ou uma ração pingada;

16 - É isso que merece a mãe que te doa o bezerro,
E a maior parte do leite para ajudar aumentar sua riqueza,
Que nutre sua ambição que já se tornou ganância ilimitada?
É isso que merece o bezerro que cresce condenado à morte,
Depois de grande, bonito e saudável sem direito a defesa bem elaborada?
Se você, de agora pra frente, ainda tiver coragem de ir ao Banco,
E para este fim pedir uma grana emprestada,
Mesmo já tendo tantos bois, e sabendo que na forma da lei,
Só é permitido 2 animais por cada hectares, e que sua cota já está extrapolada;
Vou falar pra todo mundo, que você é mesmo um FÉDAPUTA,
Que deveria ficar pobre, e morrer de fome em lugar da boiada;

17 - E pra você que não sabe o que é IDARON, meu irmão,
Meu amigo, companheiro, colega, meu camarada,
Vou te dizer, e assim você pode ver qual nome,
Que se tem no seu Estado, depois dê uma pesquisada;
Instituto de Defesa AgroSilvoPastoril do Estado de Rondônia,
Terra Produtiva do nosso Brasil, Madre Abençoada;
A culpa é também dos senhores deputados,
Se Dependemos de uma reforma na política Pecuária;
Onde estão os Juízes e Promotores ou Desembargadores,
Pra orientar a população desinformada?
Assim é incontestável que pode até demorar resolver por completo,
Mas que aos poucos a morte, de gado por fome, pode ser evitada;

18 - Vejo esses doutores que Se acham deuses sentados no trono,
Enquanto fazem de conta que são julgadores, isso é uma piada;
E o batalhão do Meio Ambiente, que ao lado da SEDAM,
IBAMA, e outros Entes, nada protegem, parece doente;
E não percebe que gado não é gente, mas faz parte da bicharada?
Então eu quero saber Quem é você que pode me ajudar,
A sanar Tantas dúvidas aqui levantadas;
Já estou enojado de ver tanta Vistoria Fraudada,
E o Cartório dando fé em cópias não Examinadas;
É tanta falcatrua por meio de Papelada.

19 - São Francisco do Guaporé, foi a base da pesquisa,
Mas todas as Fazendas de Rondônia foram sobrevoadas;
E acredito que todo o Brasil, vive história parecida,
Tem época que é tudo lindo, Terra Encantada;
Mas na seca vira um deserto, uma coisa horrível,
Onde a morte assombra os inocentes na terra pelada;
Quem acha que de gado eu não entendo nada, não pensa,
E provo que essa gente está muito enganada;
Quem quiser conferir, na capital tem Aeroporto Internacional,
De lá segue em voo comercial para Cacoal, que é meio retirada.

20 – Depois, de carro, segue pela BR 364 no sentido Noroeste,
Até Presidente médice, e no sentido Sudoeste,
Segue pela BR 429, e vai por esta estrada;
Mas se a aeronave não é grande,
Em São Francisco há uma  pequena Pista,
Ou se você é amigo do Exercito, resolve com a rapaziada;
Por terra é possível conferir, mas daqui de cima, tem visão mais ampliada,
Tudo isso é culpa do IDARON, eu mesmo não tenho culpa de nada;
Mas se por fim eu também for enquadrado no polo passivo,
Desta demanda coletiva a ser julgada e quem sabe condenada;
Por favor Senhor doutor, me conceda os benefícios conferidos por lei,
Imploro que me absolva pela DELAÇÃO PREMIADA.

21 - Que algum Deputado possa até fazer Um Projeto,
Mas sem violar meus Direitos Autorais,
Sem roubar minha ideia registrada, Patenteada;
E agora eu volto a perguntar aos senhores,
Quem vai responder a pergunta lançada?
Garanto que não precisa ser doutores,
Pra entender a abordagem questionada;
Muitos até lê, mas na hora de responder,
Prefere se esconder ou finge que some;
__Se o Gado Chora e morre de Fome,
Onde é que está a Virtude do Homem?
Parabéns à Aniversariante de hoje,
Pois junto com você esta Carta,
Todo ano será lembrada, comentada.

Observação: Na data em que elaborei essa denúncia poética, era aniversário de uma amiga do Recanto das Letras, por isso a homenagem ao final da poesia ...

E hoje, 20 de setembro de 2016, após, ouvir, por acaso, um vídeo no YouTube
Ratinho vende fazendas de gado depois de ver "Aparte de Bezerros", então resolvi pedir, por gentileza, alguém faça chegar essa humilde poesia até ao Grande apresentador Ratinho, e diga a ele, que gostei muito da declaração dele, de amor aos animais, pelo reconhecimento da dor da mãe vaca que chora pelo filho bezerro, e bezerro pela mãe.

Fato que ocorre, infelizmente, tanto no aparte do gado de corte ou não, quanto no aparte diário, que coloca em sofrimento as mães leiteiras e seus bezerros, que são apartados à cada dia, período da tarde e noturno, e os filhos choram de fome, e as mães choram de dó dos filhos sem poder fazer nada por eles.

Creio que ele vai gostar dessa minha produção literária que retrata a realidade. Obrigado! Eliozani Miranda Costa WhatzApp (69) 9 8406 0100




Maxuleno de Souza Werneck
Enviado por Maxuleno de Souza Werneck em 20/01/2016
Reeditado em 20/09/2016
Código do texto: T5516988
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Maxuleno de Souza Werneck
Campo Novo do Parecis - Mato Grosso - Brasil
576 textos (46979 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/19 19:02)
Maxuleno de Souza Werneck