Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Metendo os pés pelas mãos

Quantos pés!!!!

Estou sentado, tomando um café expresso e observando as pessoas e um mundo de pés, pés que não acabam mais. Pé-chato, pé-de-chumbo, pé de cana ( acabei de  lembrar do Lula, não sei por quê ), pés-de-mesa ( ups, essa não consigo explicar ).

Tratar as unhas deveria ser o serviço mais rentável do mercado, o tipo de negócio que você cobra por atacado, varejo, à vista ou à prazo. Só não pode ser pé-frio, nem pé-de -chinelo. Falando sempre ao pé-do-ouvido, não desconfie nem fique com o pé atrás, nem mesmo se você ficar com pés e mãos atadas.

Pé-de-valsa é bem aceito, mas pé-de-moleque não, pois provoca muita cárie.Pé-rapado nem sei  de onde vem, mas tem um montão deles arrotando mortadela. Só não pegue no meu pé, afinal  posso ficar irado e te dar um pé-no-ouvido.

O melhor de todos, seria dar um pé-na-bunda dos deputados e senadores que aumentaram o próprio pé-de-meia em 100%, na virada da noite. Alguns têm os dois pés-na-cozinha, outros não param de meter o pé-na-jaca.

Um pézinho-de-coelho para todos, afinal vivemos num país sem pé nem cabeça, governados por pés-vermelhos, cheios de pé-de-atleta, com um pé na esquerda e outro na direita. Nosso tendão-de-aquiles (tem tudo a ver com pé) é um só: não chegamos nem aos pés da Europa e EUA, nem mesmo onde o Judas perdeu as botas (pé de novo).

Um pé-de-alface para preparar um chá e  nos acalmarmos. Não gosto muito dele, mas o pé-dé-anjo fez cada gol maravilhoso que mereceria dar o ponta-pé inicial da próxima copa do mundo.
JOSÉ MIGUEL DELGADO
Enviado por JOSÉ MIGUEL DELGADO em 30/07/2007
Código do texto: T584927


Comentários

Sobre o autor
JOSÉ MIGUEL DELGADO
São Caetano do Sul - São Paulo - Brasil, 60 anos
224 textos (40324 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/05/21 14:21)
JOSÉ MIGUEL DELGADO