Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Bilhetinho (Dia dos Avós)

“Sabe vovó, eu tô escrevendo este bilhetinho porque a profe da minha escolinha me disse duas coisas: que hoje é o Dia dos Avós. E que as vovós e vovôs são as únicas pessoas que conseguem ler e entender as cartinhas de quem ainda não sabe escrever direito.
Eu sei que já sei escrever direito. Sempre que pego num lápis ou numa caneta, encho de letras e desenhos qualquer folha de papel. Mas até agora eu não entendia porque quando mostrava para os adultos os meus escritos eles só diziam: “Que riscalhada”. E eu ficava triste. Porém, quando mostrava para a senhora estes mesmos papéis, a senhora conseguia ler o que eu tinha escrito. Minha lua, meu sol, minha nuvenzinha, minhas casas e até o cachorro que eu sempre escrevia, a senhora lia, entendia e ainda misturava tudo e transformava em gostosas historinhas. Ainda bem que a minha profe me avisou que somente as vovós e os vovôs entendem e sabem ler o que os netinhos escrevem...
Eu quero aproveitar este bilhetinho, vovó, para te pedir desculpas por ter quebrado a santinha que estava na mesinha ao lado da tua cama. Eu sei que tu ficou braba comigo e com o vovô. Mas foi sem querer. A gente tava brincando de cavalinho e eu caia do cavalo em cima da cama. Eu ouvi tu dizer muitas vezes: - esta menina vai cair no chão e vai se machucar. Terminei caindo mesmo, mas foi sobre a tua santinha. Mas não me machuquei. Sei que tu não achou graça nenhuma. Mas foi tri-divertido Eu e o vovô nos escondemos debaixo do lençol para poder rir. Não fica braba com a gente...
Outra coisa, vovó. Quero te dizer que gosto muito de trocar segredinhos contigo. Eu te conto coisas que nem a mamãe pode saber por que sei que tu não contas para ninguém. São segredinhos só nossos, viu. Eu sei que a mamãe ficaria brada se soubesse que tu me dá um monte de balas, que faz coisas gostosas para eu comer quando te digo que estou com fome, que deixas de ver a novela para que eu possa ver os meus desenhos na TV e que me deixas brincar de dar banho na minha boneca com água de verdade. Mas sei que tu não contas e, por isso, gosto ainda mais de ti. Eu até queria fazer um pedido para o meu anjinho da guarda neste Dia dos Avós: que ele pedisse para Jesus mandar para cada criança, principalmente para os meus coleguinhas da escolinha, uma vovó e um vovô parecidos com vocês. Peço isso porque eu conto para eles as coisas boas que a gente faz junto e eles não acreditam. Ele até ficam parecidos com estes adultos que não conseguem entender os bilhetinhos que eu escrevo... Beijos da tua netinha preferida.”











Milton Souza
Enviado por Milton Souza em 08/08/2007
Código do texto: T598437
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Milton Souza
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 74 anos
67 textos (6285 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/10/19 17:36)
Milton Souza