Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Uma nuvem solitária!

Descanso na frondosa figueira – do – reino do (gênero Ficus). Com um dos olhos abertos posso ver aquela diminuta nuvem caminhando na direção do sudeste. Ao lado voando em círculo um casal de Urubus (Coragyps atratus), meu pensamento junta-se aos seus bailados. Que estão pensando esses vertebrados? E essa pequena fragmentação de Nimbus, afinal estamos no mesmo planeta, e estamos orbitando rumo ao infinito ou finito?..... Começo desviar minha atenção nesse instante para dois casais de Serinus canaria. Dá para notar que são recentes casais apaixonados, pelos modos e o cantarolar de ambos. Neste momento passo a usar a figura gramatical prosopopeia, ela amada moça, ele o príncipe encantado. Fazem planos, e mais planos, juras e mais juras, até que a morte os separam. Assim um dia fui fisgado, gaiola pelo cúpido do amor. O tempo passou ganhei liberdade, porém como gostava da prisão, não queria advogado para me absolver. Voltei o olhar pro céu não vi mais ela, assim foi minha juventude, no céu azul da Cor do Mar. desapareceu.
Jova
Enviado por Jova em 08/01/2018
Reeditado em 08/01/2018
Código do texto: T6220298
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Jova
Dourados - Mato Grosso do Sul - Brasil, 64 anos
1170 textos (16391 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/09/20 20:45)
Jova