Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

EXERCITANDO A FUTUROLOGIA

     47377
 


     Sábado, 13 de Janeiro de 2018



     É possível fazer-se um exercício simulador de passagem de tempo, mais especificamente para o Século XXII, mais exatamente para o ano de 2118, para tentarmos imaginar como estarão as coisas nesse ano, principalmente no tocante aos costumes, jeitos, modos e comportamento geral da humanidade?
     Se formos traçar comparações entre as mudanças que se deram de século a século, desde 1.500 para cá, chegaremos à conclusão de que tudo mudou da água para o vinho. O que era antes já não é hoje, principalmente no aspecto do que antes chamávamos e classificávamos como moralismo/moralidade.
     A grosso modo pode-se citar uns exemplos: a traição, bigamia; a pederastia; a honra; o respeito a tudo e a todos, o que não é respeitado mais. Enfim, tudo mudou, ao ponto de podermos afirmar, radicalmente. E, principalmente, a palavra de honra, hoje, é coisa de espantar. Porque atualmente, assina-se o preto no branco, um contrato, e não se cumpre. Algumas ou todas as cláusulas deste. Tanto faz e também não faz a menor diferença.
     Até mesmo a constituição familiar já não passa nem perto do que era antes. Já se admite outros tipos de família, bem como de relação entre cônjuges, o que era definido por uma mulher e um homem. Mas tudo já se alterou. E também as relações pais e filhos já é e estão todas diferentes de outrora. Alguns acham pior, outros não.
     Para as pessoas das gerações lá de trás, cinquenta, sessenta ou mais anos, é um fator de sofrimento, porque são de outras épocas e outros costumes, daí as dificuldades em entenderem, bem como aceitarem as mudanças que os tempos trazem. É um exercício pesado, convenhamos. Inaceitável e não entendido pelas gerações atuais.
     Mas o mundo e a vida são assim mesmo. E sabe-se lá onde as coisas irão chegar, porque parar, não irá. Então, os que vivem nesse século, poucos ou quase nenhum alcançarão o próximo, não saberão e nem viverão o futuro dentro dos próximos cem anos. E pode-se considerar que, ainda bem! Porque os que vivem atualmente, e podem medir todas as mudanças que se deram nas últimas décadas, já podem muito bem saber e ter a exata noção do peso que é conviver com o novo e, principalmente, o moderno. Ufa!
Aloisio Rocha de Almeida
Enviado por Aloisio Rocha de Almeida em 13/01/2018
Código do texto: T6224802
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aloisio Rocha de Almeida
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
2190 textos (31990 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/11/18 09:11)
Aloisio Rocha de Almeida