Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desistência


Desistiu de tudo. De beber, de correr, de viver. Desistiu das letras. Da poesia, da magia que fazia seu encanto.
De tudo que tinha abriu mão. Por preguiça, por desalento, foi-se ao relento.

Engoliu seus ais, suas migalhas, seus sapatos gastos, sua roupa rota, o colchão sem palhas.

Jogou-se a um canto e ali se fez constante. Perdeu o brilho, o lusco, o fusco, o barranco do rio.

Abandonou o trabalho, rasgou o baralho, jogou fora as tintas, os pincéis e os cinzeis.

Esqueceu até o lixo.

Mas não morreu. Só apagou.
Fátima Batista
Enviado por Fátima Batista em 05/04/2018
Código do texto: T6300746
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Fátima Batista
Santo André - São Paulo - Brasil, 56 anos
1436 textos (75059 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/06/19 18:37)
Fátima Batista