Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Chegar

Me atirei na cadeira do ônibus, podre de cansaço. Os olhos já fundos, as olheiras escuras, os pés inchados. Lastimava o cansaço dos dias e ansiava por um momento de paz. Sabe aqueles sábados preguiçosos? Tem até palavra bonita pra isso: Ócio. Sorri ao lembrar de como era tomar sorvete nas tardes de domingo com os amigos e o namorado. Até tomar sorvete se tornou uma tarefa difícil. Primeiro a gente precisa achar um tempo na agenda, depois precisa pegar o transporte público que já pegamos mais de uma vez nos cinco dias na semana e ainda por cima gastar aquele dinheiro que a gente economizou o mês todo. Meu rosto logo se transformou numa cara carrancuda. Vi que um rapaz me observava de canto. Era bonito, parecia simpático e logo deu um sorriso em minha direção. Eu retribui, tentando desdobrar a careta que eu carregava, mas logo franzi o cenho ao perceber que faltava muito pra chegar. "Chegar", pensei comigo.
–Eu sempre chego, mas nunca estou verdadeiramente chegando.
O rapaz me olhou sorrindo uma última vez antes de descer do coletivo. Eu quis retribuir, mas meu sorriso frouxo é que nunca chega.
Cinthya Santos Pinheiro
Enviado por Cinthya Santos Pinheiro em 16/05/2018
Reeditado em 16/05/2018
Código do texto: T6338328
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cinthya Santos Pinheiro
Feira de Santana - Bahia - Brasil
71 textos (1334 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/05/18 09:08)
Cinthya Santos Pinheiro