Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Crônica do horário de verão

Boa noite meus 23 fieis leitores e demais 36 que de quando em vez aparecem por aqui a fim de ver minhas crônicas sempre inteligentes e pretensiosas. Andei infiel em outubro, somente publiquei duas crônicas, quinzenalmente. Obrigações profissionais tiraram meu tempo. Mas voltei. Venho hoje, em vez de sexta, só para falar do horário de verão daí.

Em primeiro lugar, ele começa na primavera, pois o verão inicia em 21 de dezembro. O melhor seria chamá-lo de horário de primavera-verão, não é mesmo? Aqui, por exemplo, estamos no outono. Somos o inverso nas estações, embora no horário estejamos no mesmo fuso. Agora, contudo, vocês estarão uma hora na nossa frente.

Eu sei, do tempo que estive por aí, que tem pessoas que não gostam do HV devido a saírem de casa ainda noite para trabalhar. O dia ai começava a azular lá pelas 04:30,  05:00, e um pouco antes das 06 nascia. Agora vai ser uma hora mais tarde, tudo isso.

Já tem um pessoal que gosta, pois dá para aproveitar mais o dia depois do expediente. Até o alto do verão, sairão do trabalho lá pelas cinco e ainda terão três horas de sol. Cada um com seu gosto. Eu gostava dessa última condição, dia mais longo, principalmente por estar no litoral.

E tu aí, o que acha do HV? Deixa tua opinião nos comentários e fala algo de onde tu mora. Inté, pessoal.


-----


Era isso pessoal. Toda sexta, às 17h19min, estarei aqui no RL com uma nova crônica. Abraço a todos.


Mais textos em:
http://charkycity.blogspot.com

(Não sei porque eu ainda coloco o link desse blog, eu perdi a senha e não atualizo ele há séculos. Até eu descobrir o motivo pelo qual continuo divulgando esse link, vou mantê-lo. Na dúvida, não ultrapasse, né. Acho que continuarei seguindo o conselho que a Giustina deu num comentário em 23 de outubro de 2013: "23/10/2013 00:18 - Giustina
Oi, Antônio! Como hoje não é mais aquele hoje, acredito que não estejas mais chateado... rsrrs! Quanto ao teu blog, sugiro que continues a divulgá-lo, afinal, numa dessas tu lembras tua senha... Grande abraço".).
Antônio Bacamarte
Enviado por Antônio Bacamarte em 04/11/2018
Reeditado em 04/11/2018
Código do texto: T6493942
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Antônio Bacamarte
Groenlândia, 54 anos
419 textos (18252 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/07/19 12:56)
Antônio Bacamarte