Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O EGOCENTRISMO DO AMOR

Existe um lado nas pessoas que as impede de ver realmente, até que ponto fazem o bem ou o mal, dependendo de sua própria consciência.

Meu pai dizia:- "A consciência, se não é conservada com fidelidade, também caleja". Um dia a gente comete um pequeno ato, no dia seguinte já fica mais fácil aumentar a intensidade do erro. Chega um momento em que fica fácil passar por cima das pessoas e continuar o caminho.

É fácil, porque a gente não é capaz de se colocar no lugar delas e sentir a dor que deixamos em seus corações. Só sentimos a nossa própria dor, e esta, parece que talvez doa muito mais do que a dor alheia.

Não é só a dor da fome que dói. Existe o sofrimento moral, o psicológico, e a dor que a gente engole quando se esconde uma lágrima, que não queremos seja vista.

Muitas vezes nos envergonhamos da dor que sentimos, mas não nos envergonhamos de causar dor no nosso semelhante.

Estas são as piores dores:- . A dor da injustiça, da indiferença, da falta de carinho, da necessidade de ser feliz, mas não a que alimente a si mesmo, sem nos preocuparmos com a infelicidade do outro. O egocentrismo do amor. Neuza

Conheça meu blog - http://neuzamariasp.wordpress.com

Neuza Maria Spínola
Enviado por Neuza Maria Spínola em 12/09/2007
Reeditado em 22/09/2012
Código do texto: T649536
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Neuza Maria Spínola - http://spinolapoesias.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Neuza Maria Spínola
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
230 textos (159852 leituras)
108 e-livros (6454 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 23:08)
Neuza Maria Spínola