Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUANTO VALE UMA VIDA?

Dez reais?... Cem mil reais?
“Jovem desaparecida é encontrada morta”
“Mãe de jogador de futebol é seqüestrada”
“Menor perde tênis, jaqueta e a vida”
Quem são estes Senhores da vida e da morte, que andam pelas ruas deste imenso país. Senhores que descarregam o seu poder pelo cano de um revólver. Que fazem guerra psicológica ao telefone:
- - Se não pagar o resgate, o mano já era.
Seriam demônios?... enquanto portadores de um trinta e oito, ou seriam anjinhos depois de presos?
- Eu não queria atirar nele, foi um acidente. Eu sou inocente.
-Alguém por favor quer me dizer quanto vale a vida de um ser humano?
A vida que o médico tanto se esmera para traze-la e, ouvir o primeiro som. E mesmo assim, sem saber, pode estar celebrando a vida a um futuro abortador de vidas.
E quem é o culpado pela existência destes abortadores?
O desemprego?... a crise?... as drogas?... o medo?... a fome?... o presidente?... o dinheiro?... o FMI?... o ciúme?... Quem?
Leitores e leitoras, com a palavra, o morto.
“Senhor meu assassino
Quando ouvi o estampido do seu revólver, senti um objeto perfurando meu corpo. De repente veio aquela queimação, senti minha força se esvair rapidamente e, veio a dor. Mas como pensar na dor, se você ainda estava ali, rindo e com sua arma apontada para mim. Ergui a cabeça, olhei no fundo dos seus olhos, e mesmo sem falar, supliquei por minha vida. Por um segundo acreditei que me pouparia, mas você disparou mais duas vezes.
Quando a segunda bala me atingiu, vi a imagem de minha futura mulher e filhos, desaparecer do meu destino.
Procurei pensar em Deus e rezei. A imagem de minha mãe, me ensinando o pai nosso, apareceu do nada e desapareceu na dor do terceiro impacto. Meu corpo atingiu o chão, fechei os olhos e, uma luz veio me buscar.
Agora não sinto mais dor, nem queimação, nem ódio por você meu carrasco. Sinto só  liberdade e, um amor que me ama incodicionalmente. Eu te perdôo.”
É, viver é tão excitante quanto complicado, e existem tantas perguntas sem respostas.

Brandt Acosta
Enviado por Brandt Acosta em 15/09/2007
Código do texto: T654144
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Brandt Acosta
Bagé - Rio Grande do Sul - Brasil, 55 anos
22 textos (914 leituras)
2 áudios (97 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 08:35)
Brandt Acosta