Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Republicação de crônica de verão: Santa Catariana é para os fracos...

COMO É TEMPO DE PRAIA, REPUBLICO UMA PERTINENTE LEMBRANÇA LITERÁRIA PRA VOCÊS CURTIREM ENQUANTO DURA ESSE MEU RETIRO SABÁTICO.
MEUS CAROS 23 FIEIS LEITORES E DEMAIS 36 DE QUANDO EM VEZ, ESTOU AUSENTE DAQUI DESDE O NATAL, MAS, COMO VOCÊS PODEM VER, ESTOU VIVO. É A PRIMEIRA VEZ QUE FAÇO UM HIATO AQUI NO RL. QUANDO EU VOLTAR A ATIVIDADE, EXPLICO TUDO PARA VOCÊS. ABRAÇÃO!


Crônica de Verão II / 2014 - Santa Catarina é para os fracos...

Olá meus caros 23 fiéis leitores e demais 36 de quando em vez. Estou aqui nessa sexta-feira, às 17h19min, na hora exata, para lhes dizer que cheguei a conclusão que todo o groenlandinense que deseja elevar seu status social vai para as praias de Santa Catarina no verão.

Os muçulmanos tem de ir a Meca uma vez durante a vida; os groenlandinenses tem de ir a Santa Catarina em pelo menos um veraneio durante a vida. Eu não. Sou um forte. Não preciso desses lances de efeito. Gosto de aventuras.

Aventura é pegar um ônibus linha comum, pinga-pinga, em Port Halegrey, rumo a Magistério, num desses dias de sol quente que anda fazendo aqui na Groenlândia. Mais de 3 horas de viajem, parando em tudo quanto é lugar possível e imaginável, uma verdadeira aula de geografia. E sem ar condicionado! Só o vento (quente) entrando pela janela...
Magistério, Pinhal, Quintão, Cidreira. Tudo praia pra gente forte, que se garante, que não precisa fazer da ostentação turística um meio para reforçar a sua imagem social.

O máximo a que chego é ir Torres. Linha direta e com ar condicionado, que ninguém é de ferro né. E por lá fico. Para não dizer que sou preconceituoso ou contra os catarinas, eu atravesso a Ponte Pênsil sobre o Mampituba e vou a Santa Catarina. Mas isso de ir a tal "Ilha" e depois, na volta, ficar enaltecendo as maravilhas de um monte de praias eu não faço.

Os groenlandinenses que pra lá vão ficam competindo sobre as praias que conhecem. "In" é ter ido numa praia que ninguém sabia o nome ainda. "Out" é ir nas mesmas de sempre, tipo Garopaba, Camboriú. Falam da água parada, sem ondas, como se fosse um rio. Ora bolas, se é pra ir ir a praia que não tem onda, vou pra Tapes ou São Lourenço, então. Ou pra Sanga do Leitieiro, aqui em Charky City.
Na verdade é tudo ostentação, creiam. Vão pra lá em SC tomar chimarrão, fazer churrasco, cantar "Quem quiser saber quem sou..." e dizer "Mas bah tchê"do mesmo jeito que o pessoal de Quintão.

Que nem o lance da Catarina, a Virgem. Lembram dela? Já esqueceram? Normal. É aquela que leiloou a virgindade na internet e que um japonês levou por 1,5 milhão de reais. Agora lembraram né.
Pois é, no verão passado eu estava em Torres e ela estava no auge de seus 15 minutos de fama. Eu fiz uma crônica sobre isso: "Catarina, a Virgem", em 08.02.2013. Cheguei a comprar uma Playboy em que ela posava pelada para fazer a crônica. Lembram? Não! Putz!

Tudo bem, mas eu fiz isso. Escrevendo essa crônica hoje lembrei da Catarina (que, confesso, até que não é de se jogar fora) e fui conferir como é que terminou o lance. Descobri que ela não transou com o japonês (que não era um homem de 53 anos, mas de 21), brigou com o diretor do documentário que organizou o leilão, não levou a grana e que agora esta (ou estava) fazendo um leilão por conta própria. Buenas, ir lá na página do novo leilão da virgindade dela eu não tive paciência pra ir, já enchi o saco dessa história, pra mim a Catarina já deu o que tinha que dar (???).

Mas os groenlandinenses continuam, cada vez mais, indo a Santa Catarina. E os argentinos a Torres. E a Santa Catarina também. Imagino que os catarinenses achem insuportáveis essa gente do Sul, argentinos e groenlandinenses, que vão pra lá no verão só para aparecer e contar vantagem pros conterrâneos na volta. Só os aturam por causa do $ deles. Gostar, eles gostam mesmo é da Sharon Stone, que vai pra Santa Catarina namorar um... argentino que vive lá!


Santa Catarina é para os fracos. Quintão Velho é para os fortes! Ilha é a dos Lobos, o resto é bobagem. Meu totem litorâneo é o Largo do Osso da Baleia, em Pinhal. Subir na vida, pra mim, é estar em cima do Morro do Farol. Sou um forte.

Mas bah, tchê!



------------



Era isso pessoal. Toda sexta, às 17h19min, estarei aqui no RL com uma nova crônica. Abraço a todos.

Mais textos em:
http://charkycity.blogspot.com

(Não sei porque eu ainda coloco o link desse blog, eu perdi a senha e não atualizo ele há séculos. Até eu descobrir o motivo pelo qual continuo divulgando esse link, vou mantê-lo. Na dúvida, não ultrapasse, né. Em 2014 talvez eu dê um jeito nisso... Mas acho que continuarei seguindo o conselho que a Giustina deu num comentário em 18 de outubro.)
Antônio Bacamarte

Enviado por Antônio Bacamarte em 07/02/2014
Reeditado em 07/02/2014
Código do texto: T4682132
Classificação de conteúdo: seguro
Antônio Bacamarte
Enviado por Antônio Bacamarte em 09/02/2019
Código do texto: T6570697
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Antônio Bacamarte
Groenlândia, 54 anos
419 textos (18250 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/07/19 19:26)
Antônio Bacamarte