Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

   A CARTA NÃO FOI PERDIDA. NÃO ESCREVI (EC)

Foi chegando de mansinho e quanta tristeza carregava... Sem que nada perguntasse disse baixinho e quase inaudível:  estou sofrendo, sofrendo de amor e só sei sentir, não sei como expressar em palavras essa dor que dilacera o meu peito, então lhe peço,põe isso no papel, escreva uma carta de amor para mim ...
Não, não escrevi... Só olhei para o pobre diabo e em silêncio  coloquei em suas mãos estes versos de Rubens Lemos
                                É COMO UM BISTURI
                                 CORTANDO FUNDO
                                 O LADO INTERNO
                                   DE MINHALMA
 
                                 DEPOIS SE ENXERGARÁ
                                 SÓMENTE
                                 A CICATRIZ EXPOSTA
                                  E
                                 EXIGIRÃO DE MIM
                                 O RISO MAIS FARSANTE
                                  E
                                 O  QUE ME RESTA
                                  CHAMAREI DE VIDA
 
                                                       ( “A ILUSÃO” –Rubens Lemos)
Outros textos  versando sobre o tema neste link:
.http://encantodasletras.50webs.com/cartaperdida.htm
Zélia Maria Freire
Enviado por Zélia Maria Freire em 08/04/2019
Código do texto: T6618378
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre a autora
Zélia Maria Freire
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil
2135 textos (246041 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/09/21 11:19)
Zélia Maria Freire