Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

JUSTOS ENTRE OS QUE NÃO SABEM

     Em face da realidade, nós brasileiros. Com o sufixo eiro um dos mais produtivos da língua portuguesa e também o mais posto em determinar profissão, como: Sapateiro, marceneiro, olheiro etc... Somente Costa do Marfim e Brasil tem nome de mercadorias. Em vista disso, quero mostrar que esquecemos os fatos gloriosos, talvez nem sabemos as ordens naturais das coisas; não raro, toma-se conhecimento de que esquecemos os feitos, os crimes continuam imputáveis e vamos seguindo em frente, sem enfrentar o grande miúde da ignorância. Justos entre as Nações é o prêmio dado aos não judeus sobre o salvamento de judeus para livrar do regime nazista, pelo Memorial do Holocausto como reconhecimento.

     Luiz Martins de Souza Dantas se formando em direito aos 21 anos, Souza Dantas deu início nas Relações Exteriores já no período republicano. Na França; Souza Dantas concedeu vistos à judeus durante a Segunda Guerra Mundial. Em 10 de dezembro de 2003 foi proclamado Justos entre as nações. Juntamente foi também a não conhecida apenas por ser mulher do maior escritor do século XX, Guimarães Rosa, mas sim Aracy de Carvalho foi também Justa, e quando perguntada porque fez contrariando o governo Getúlio Vargas. Disse Aracy que fez porque era justo.

     Poliglota brasileira, Aracy é conhecida pela alcunha como O Anjo de Hamburgo. Foi agraciada em 8 de julho de 1982. O que mais interpela-me nesses casos é pouco conhecimento disso aos demais (esse sentimento não é querer que todos seja como eu, curioso) Fico só me perguntando, como há tanto desinteresse pela história, fatos notáveis, parafraseando George Orwell em A Revolução dos Bichos, e assim eu entendo que todos os animais são iguais, mas alguns são mais iguais que os outros.

     Um oceano está aí, um abismo também de angústia e medo de tocar o saber também esta conjunto, nada mais incomoda. Digamos que tudo é normal e esquecemos o significado do comum, o por que? ficou apenas nas bocas de crianças de 7 anos. O imediatismo nos matou muito antes da irracionalidade. O inteligente não é eu, sou curioso; são os outros que permeiam o disperso, atraem o superficial e vivem de migalhas de google, e o resto que se tem de vida, e esta cada vez mais medíocre.
JOÃO VICTOR FILGUEIRA
Enviado por JOÃO VICTOR FILGUEIRA em 19/07/2019
Reeditado em 19/07/2019
Código do texto: T6699417
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JOÃO VICTOR FILGUEIRA
Ribeirão Pires - São Paulo - Brasil, 23 anos
57 textos (4261 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/10/19 09:50)
JOÃO VICTOR FILGUEIRA