Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FACA NA CAVEIRA - O SIGNIFICADO

FACA NA CAVEIRA – O SIGNIFICADO

Com o objetivo de aclarar a verdade, é importante sabermos que a  faca na caveira não é um símbolo criado pelas policias  ou pelos militares brasileiros. Esse símbolo é mundialmente reconhecido como das tropas de operações especiais. A história desse símbolo remonta os anos de 1945 no final da segunda guerra mundial, quando as tropas alemãs estavam perdendo a guerra. Na ocasião existia uma tropa chamada “SS”, a qual se reportava diretamente a Hitler, tendo em vista que ele era considerado o comandante em chefe daquela tropa nazista. A “SS” era uma tropa considerada pelos militares aliados como sendo carniceiros em termos de execução das ordens recebidas. No uniforme desses militares existia uma caveira como símbolo máximo de identificação, assim como em todo o bunker, para identificar o seu poder e establishment, também possuía uma caveira em um local de destaque que simbolizava a morte.
Numa operação que um grupamento de operações especiais da Inglaterra, denominada Comandos estava realizando e, ao entrar num bunker alemão, verificaram que os agentes da “SS” haviam fugido, em razão de saberem que as forças do Eixo estavam perdendo a guerra. Devido às atrocidades que os alemães causavam através da “SS”, os militares ingleses sentiam muito ódio daqueles militares, por terem passado por vários campos de concentração criados pelos alemães e presenciado muitas atrocidades. Foi nessa operação que um soldado inglês ao entrar no local e, avistando aquele crânio que simbolizava a  “SS” e a morte pelos alemães, desembainha a sua faca de trincheira e crava no crânio, demonstrando com a sua atitude a vitória da vida sobre a morte que era imposta pela “SS”, e que ficou reconhecida como significado da vitória.
Atualmente, o uso desse símbolo pelos policiais e militares, que recebem cursos e treinamentos para atuarem em operações especiais, e que tem este precedente histórico verdadeiro, não significa que ele é um defensor da morte, mas sim, aquele que no decorrer de sua carreira coloca a sua vida em risco como doação para defender a sociedade de uma situação que poderá causar a morte daqueles a quem presta seus serviços, ou seja, a sociedade de bem. Hoje a subversão desta história, que ocorreu na segunda guerra mundial, coloca as pessoas menos esclarecidas sobre a origem deste símbolo a entender que o policial é um matador, e tendo, inclusive, tal inversão de significado sido explorado por correntes ideológicas para desacreditar os relevantes e o alto risco dos trabalhos dos policiais e militares que são possuidores dos cursos de Operações Especiais e que trabalham nessa atividade.
Esta crônica foi elaborada em razão de um esclarecimento sobre o assunto “armas” tratado no programa #Programa Pânico (JP), veiculado nas mídias sociais, onde um dos debatedores aborda o assunto com grande propriedade e conhecimento histórico.
Camponez Frota
Enviado por Camponez Frota em 10/08/2019
Código do texto: T6717070
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Camponez Frota. Disponível em ). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre o autor
Camponez Frota
Cachoeirinha - Rio Grande do Sul - Brasil
56 textos (90065 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/19 11:42)
Camponez Frota