Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Copa do Mundo de Futebol Feminino - CHINA - 2007

    COPA DO MUNDO DE FUTEBOL FEMININO
                               CHINA - 2007
 
    PREAMBULANDO - Ao lerem o título desta crônica, muitos leitores
dirão: lá vem esse cara chato novamente falar de futebol, mesmo sabendo que muito poucos gostam desse assunto. É verdade. Mas sou um dessa minoria. Desde minha longínqua infância, sou um apaixonado e entusiasmado por esse esporte. Quem leu minha crônica anterior: “Minha Primeira e Desastrada  Partida de Futebol”,    me entende e me compreende.
..................................................................................................................................
A MARAVILHOSA CAMPANHA DAS MENINAS DO BRASIL.

 É preciso louvar, enaltecer e cumprimentar essas valorosas e aguerridas meninas do Brasil que, em terras estranhas, honraram, dignificaram e elevaram o nome do Brasil no futebol feminino.
Desprezadas, desprestigiadas e não reconhecidas em seu próprio país, viajaram para o outro lado do mundo para enfrentar Seleções com as melhores estruturas técnicas, financeiras e sociais. Aqui elas não tinham o mínimo apoio da Mídia, do público, dos Empresários e dos Governos. Na sua maioria oriundas das classes mais pobres, muitas viajaram de avião pela primeira vez. Apesar da certeza absoluta da carreira que tinham escolhido e conscientes do próprio valor, muitas delas não tinham condições financeiras até para comprar o material necessário para a prática do futebol. Sem qualquer tipo de apoio, sem Clube para jogar, sem Campeonato para disputar, algumas foram para o Exterior e outras ficaram em Clubes Brasileiros, ganhando aquilo que o Clube oferecia ou podia pagar.
Mesmo assim, convocadas pela CBF que assumiu as despesas de transporte, estadia e manutenção no Exterior, foram disputar a Copa do Mundo de Futebol Feminino, realizada na China, de 10 a 30/09/2007.
Mesmo sabendo que iriam enfrentar poderosas Seleções super estruturadas e previamente bem treinadas, não tremeram e, unidas em um só pensamento de
ganhar a Copa, aguardaram os jogos.
OITAVAS DE FINAL – Jogos classificatórios:
No dia 12/09/07, na cidade de Wuhan, às 17,00 horas locais, perante um público de 33.500 pagantes, primeiro jogo contra a Nova Zelândia. Adversário sem muita tradição futebolística e também iniciante na modalidade, não deram muito trabalho e as brasileiras venceram por 5X0.
No dia 15/09/07, na mesma cidade de Wuhan, às 20,00 horas locais, com público
pagante de 54.000, jogo contra a Anfitriã China que lutou muito mas acabou sendo derrotada por 4X0.
No dia 20/09/07, na cidade de Tianjin, às 20,00 horas locais, com público pagante de 43.817 pessoas, jogo contra a Dinamarca. Jogo difícil, truncado e as brasileiras não jogando tão bem e com dificuldade para romper a marcação das adversárias, só no segundo tempo conseguiram vencer pó 1X0.
BRASIL classificado em primeiro lugar no Grupo D para os jogos das Quartas de Final, com aproveitamento de 100% e totalizando o máximo de 9 pontos disputados.
QUARTAS DE FINAL – Seleções classificadas: Alemanha – Coréia do Norte-
 Estados Unidos – Inglaterra – Noruega – China – Brasil e Austrália.
No dia 23/09/07, em Wuhan, às 20 horas, com um público de 35061 pagantes, o Brasil jogou contra a Austrália. Logo no inicio do primeiro tempo as brasileiras fizeram 2 a zero. O jogo parecia fácil e as brasileiras baixaram o ritmo e se descuidaram, enquanto as australianas melhoraram o jogo, marcaram dois gols e empataram. Então as brasileiras voltaram a jogar melhor e marcaram o terceiro gol e venceram por 3 a 2.
CLASSIFICADAS PARA AS SEMIFINAIS: Alemanha – Noruega – Estados Unidos e Brasil.
No dia 27/09/07, em Tianjin, às 20 horas, com um público de 47.818 pagantes, o Brasil jogou contra os Estados Unidos. Foi um jogo até relativamente fácil. As americanas jogando duro e com faltas algumas até desleais, tentando parar as brasileiras, quando foi expulsa uma jogadora americana. Daí para a frente as brasileiras deitaram e rolaram. Com um jogo tecnicamente perfeito e bonito, deram uma verdadeira exibição de futebol e venceram as americanas por 4 a 0.
CLASSIFICADAS AS PARA AS FINAIS: Alemanha e Brasil.
No dia 30/09/07, em Xangai, às 20 horas e com um público pagante de 31000 pagantes, o Brasil jogou com a Alemanha. As brasileiras fizeram um jogo totalmente diferente dos jogos anteriores e não jogaram bem. Talvez emocionadas por disputar, pela primeira vez, uma final de Copa do Mundo e sentindo a necessidade de ganhar, jogavam nervosas, enquanto as alemãs jogavam  religiosamente obedientes à disciplina tática e total aplicação de todas as jogadoras.
Com os nervos à flor da pele, as brasileiras não tocavam a bola de pé em pé e davam chutão para a frente, não saiam jogando e começaram a fazer lançamentos longos para as atacantes triplamente marcadas. Tudo dava errado para as brasileiras. Uma bola na trave das adversárias e um pênalti não convertido. Aí o nervosismo aumentou e as alemãs selaram a vitória marcando o segundo gol. Estava decretada a derrota e as alemãs venceram por 2 a 0.
CAMPEÃ DA COPA DO MUNDO DE FUTEBOL FEMININO:
ALELEMANHA e VICE- CAMPEÃ: BRASIL  .
Terceiro lugar da Copa: ESTADOS UNIDOS.
 .......................................................................................................................
 CONSIDERAÇÕES FINAIS.
Para mim e para todos os brasileiros que conheciam todas as dificuldades por que passaram as atletas da Seleção Brasileira de futebol feminino, e mesmo assim torceram, até o final da Copa, para que elas ganhassem a Taça, elas foram vitoriosas. Venceram o preconceito, a falta de apoio e de estrutura que não tiveram do seu país e mesmo assim foram Vice Campeãs. Que essa lição que elas deram a todos nós e ao mundo, produza frutos abundantes para outros sonhos e projetos futuros dessa Seleção Feminina de Futebol.
Deixemos agora que a jogadora Marta, considerada a melhor jogadora deste Mundial e aplaudida de pé pelo público que assistiu ao último jogo fale, desabafe e transmita a sua mensagem a todos os brasileiros: “Eu sei que o Brasil é o país do futebol. Que as conquistas são tão memoráveis quanto marcantes são as derrotas. E eu sei que o Brasil inteiro sentiu, como nós, jogadoras, sentimos, o peso da perda do título. Mas não saímos derrotadas. Pelo contrário. Vencemos. Vencemos muitas dificuldades para chegarmos a uma final de Copa do Mundo, adversários muito mais difíceis do que as Seleções que enfrentamos. Vencemos o preconceito, a falta de apoio. E, hoje, o apoio mais importante que temos é a confiança de milhões de brasileiros.
No que depender de mim e das meninas, ainda traremos a alegria de um título. Quero agradecer a todos aqueles que acreditaram e fazer um pedido:
por favor, continuem acreditando, porque nós continuamos a acreditar”.
   
Narciso de Oliveira
Enviado por Narciso de Oliveira em 03/10/2007
Reeditado em 16/08/2010
Código do texto: T679087
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Narciso de Oliveira
Campinas - São Paulo - Brasil, 83 anos
50 textos (28345 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 10:22)
Narciso de Oliveira