Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NÃO SE PODE DESCONSIDERAR O PROFISSIONALISMO NO GRAU DE EXCELÊNCIA

   82.634

 
   Sexta-feira, 15 de Novembro de 2019


   Vez em quando é bom dar um "cavalo de pau" em nosso dia a dia. E nem quer dizer que seja ao volante de um automóvel,  onde é costumeiro aplicar-se tal manobra arriscada, revertendo-se a direção em que se ia e voltando-se em direção oposta, com muita segurança.
   Mas o que quero dizer é que mudei total e radicalmente o teor das assertivas que desenvolvo aqui neste espaço, dessa vez, onde quase nunca faço abordagem a futebol. E mesmo quando guri, jovem e já adulto recente, joguei bola. E muito bem por sinal. Nas nunca tive o intuito de transformar-me num jogador de futebol profissional. E as razões nem cabem aqui discutir.
   Assim é que aproveito o ensejo pra falar de uma coisa que quase a totalidade do brasileiro gosta, que é o futebol. Porque penso ser esta uma oportunidade de juntar duas coisas: a competência profissional e o respeito por aquele que trabalha sério, independente de algum resvalo que possa promover ou provocar em sua carreira.
   A referência é o treinador Vanderlei Luxemburgo, que atualmente está no clube Vasco da Gama, do Rio de Janeiro, depois de ficar quase dois anos afastado dos gramados e sem clube, por razões diversas. Uma delas foi a de ter promovido litígios com alguns personagens desse meio futebolístico. Aí quase cai no ostracismo.
   Existem vários outros casos de treinadores que se afastaram do futebol brasileiro por razões esquisitas. No caso dele, Vanderlei, é nítida e clara a sua competência profissional. É um dos treinadores que mais detém títulos nacionais e regionais. Mas mesmo assim fizeram com ele um verdadeiro papelão, deixando-o de fora do mercado nacional.
   É necessário ressaltar que nos últimos tempos surgiram muitos técnicos novos. Gente que não possui quase nenhuma tarimba para o cargo. São apenas uns teóricos. Mas sabe-se lá por quê, alcançaram o espaço que até nem mereciam. E com isso outros profissionais com muita bagagem, foram substituídos por estes últimos.
   Mas o nosso país, o Brasil, está repleto de exemplos desses. Em todos os níveis, ramos e lugares. Gente de pouquíssima expressão e conteúdo, anda galgando degraus sem terem tal condição. Mas aí, vai se explicar um negócio desses?!
   Infelizmente na área pública, principalmente na política, o que existe de gente ruim não está no gibi, usando uma terminologia simples, para  fazer valer as muitas dificuldades que atravessamos em nossa nação. E isso vem se agravando a cada dia. A formação profissional do brasileiro está abaixo daquilo que se quer, conta e espera. Mas ninguém quer levar a pecha de incompetente. Mas todos sabem que esse universo é imenso.
   Tomara que o povão consiga alcançar a lucidez necessária para analisar suas dependências. Nas escolas hoje em dia não é como era antigamente. Não há reprovação para um mau aluno. Daí que ele cumprirá o período do estudo, chegando ao seu final sem a mínima condição para nada. E ainda ficam aí querendo saber por que esse país não deslancha. A resposta é simples e está à vista de qualquer um. Basta querer ver e se conscientizar. Mas isso são coisas que quase ninguém quer saber.
   Mas voltando ao início, ao técnico Vanderlei, é necessário se prestar atenção no profissionalismo. E ele deu mostra de o possuir em alta escala. Mesmo dirigindo um time ruim, quase que estava rebaixado já no início do campeonato, revigorou-o, melhorando sua qualidade para um excelente padrão na disputa. E isso tem que ser respeitado, sim. Os bons têm que sempre estar por cima. Gostem ou não.
Aloisio Rocha de Almeida
Enviado por Aloisio Rocha de Almeida em 15/11/2019
Código do texto: T6795242
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aloisio Rocha de Almeida
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
2514 textos (41383 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/19 05:59)
Aloisio Rocha de Almeida