Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SAUDADES SIM...TRISTEZA JAMAIS!

     A vida só é possível reinventada, como diz Cecília Meireles...

     Depois de um tempo,
                               um acontecimento,
                                                        um fato,
                       uma mudança brusca no teu caminho,
                                                   seja ele planejado ou não,

     Lembre-se: A vida só é possível reinventada!

     Faça o bem hoje, reinvente-o, faça-o diferente....

     Se até ontem você ficou triste, comece hoje a sorrir....

      Se até ontem chorou, comece a secar as lágrimas...

     Se até ontem não perdoou, comece hoje a perdoar....

     ....nem que seja aos pouquinhos....

     Se até ontem não abraçou, comece hoje a reinventar os abraços....
                os afagos......
                                     os amores.....

       Passos firmes para frente, reinvente os caminhos, renove  esperanças e forças.

       Reinvenção de vida é difícil, mas não impossível.

       FORÇA - VIDA - ESPERANÇA!

       E depois de tudo........
                                     de algum tempo.......
                                                                 alguns passos.......

      Olhe para trás..........
                                   Sorria........
                                                   com saudades talvez........

      Mas jamais com tristeza!

                         
Deborah Portela
Enviado por Deborah Portela em 04/10/2007
Código do texto: T680723

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Deborah Portela
Matelândia - Paraná - Brasil, 44 anos
43 textos (2719 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 17:10)
Deborah Portela